Herdeiros de Anderson Leonardo proíbem integrantes do Molejo de usarem nome da banda

Divergências na gestão da carreira e quem será sucessor do ex-vocalista geram disputa

Um mês e meio após a morte de Anderson Leonardo, os herdeiros travam agora uma batalha com os integrantes remanescentes do grupo Molejo pelos rumos do grupo. As divergências começaram quando Leo Bradock, filho do ex-vocalista do grupo, foi indicado para assumir o posto do pai na banda e os outros músicos negaram. Os herdeiros também não gostaram quando os demais artistas decidiram não ter mais a carreira gerida pela empresa que era de Anderson Leonardo.

Reprodução/Instagram

Paula Cardoso, viúva de Anderson Leonardo, e outros herdeiros travam uma disputa com integrantes do Molejo

“Os herdeiros de Anderson Leonardo foram surpreendidos ao serem informados pelos demais integrantes, por intermédio de advogado e após 19 dias do falecimento de Anderson Leonardo, especificamente em 15 de maio de 2024, que a banda não seria mais representada pela empresa de Anderson, Molejo & Molejo Produções e Eventos LTDA. Essa empresa é a titular da marca Molejo e correlatas do grupo, que pertencia exclusivamente a Anderson Leonardo”, diz a nota enviada pelo advogado Eduardo Mello, ao EXTRA.

Com isso, os herdeiros, que possuem o direito da marca Molejo, que foi registrada por Anderson Leonardo, optaram por proibir os integrantes atuais de continuarem usando o nome do grupo nas apresentações. Essa teria sido a forma de evitar que novos contratos sejam negociados sem que passem pela empresa criada pelo ex-vocalista.

“Para agravar a situação, a empresa Molejo Produções e Eventos LTDA está enfrentando dificuldades financeiras, inclusive com dívidas pendentes e salários de funcionários atrasados”, diz o advogado.

Grupo Molejo, quando Anderson Leonardo ainda estava vivo — Foto: DivulgaçãoGrupo Molejo, quando Anderson Leonardo ainda estava vivo — Foto: Divulgação
O EXTRA procurou os atuais integrantes do grupo Molejo, mas eles ainda não se manifestaram sobre o caso.

Viúva chora e desabafa na web

Esposa de Anderson Leonardo, Paula Cardoso usou as redes sociais para desabafar indiretamente sobre o caso. Com uma foto ao lado do cantor, a empresária lamentou que pessoas estejam usando o nome do grupo citando um “legado”, que não está sendo respeitado.

“É muito triste ver tudo o que você mais amou na vida se perdendo em tanta sujeira. Sujeira que você também sempre soube, mas sempre pensou mais nos outros do que em você mesmo. Antes de dormir, sempre me perguntou como você agiria em certas situações, que atitude tomaria, afinal você sempre disse que eu era o Anderson Leonardo de saia. Desculpe pelo choro hoje não ser só de saudade, mas de revolta com tudo que está acontecendo. Te prometo que pela nossa Alice (filha do casal), o que depender da minha força e disposição irei lutar para seguir com tudo que você sempre sonhou, com honestidade, caráter, respeito, amor pela música. Falar de legado é muito fácil da boca para fora. Legado também é ser leal àquilo que era de vontade”, diz uma parte do texto de Paula.

Anderson Leonardo morreu aos 51 anos

O cantor Anderson Leonardo, do Molejo, morreu no dia 26 de abril de 2024, aos 51 anos, em decorrência de um câncer inguinal (na região da virilha). Ele tratava os sintomas da doença desde o fim de 2022.

Nos últimos dias de vida, o artista ficou internado por mais de 20 dias para fazer um procedimento chamado bloqueio de plexo nervoso hipogástrico para dor. Além disso, ele dava continuidade ao tratamento de imunoterapia.

O grupo Molejo — Foto: DivulgaçãoO grupo Molejo — Foto: Divulgação

Fonte: Extra

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos