OAB/AL e Senac ofertam curso profissionalizante para mulheres em situação de vulnerabilidade

Parceria vai capacitar mulheres para o cargo de assistente administrativo; inscrições ficam abertas de 13 de junho a 10 de julho

Fruto de parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) e o Senac, o primeiro curso profissionalizante voltado para mulheres em situação de vulnerabilidade e/ou vítimas de violência, interessadas em ter uma formação que ajude a abrir as portas do mercado de trabalho, teve o edital publicado esta semana.

São 20 vagas disponibilizadas para o curso de assistente administrativo. As matrículas podem ser feitas entre 13 de junho e 10 de julho, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, na sede da Ordem, em Jacarecica.

Ascom OAB-AL

A previsão é que as aulas tenham início no dia 15 de julho e prossigam até 16 de outubro, sempre às segundas, quartas e sextas, na modalidade presencial, de 8h às 12h, nas dependências da OAB/AL. Para participar, é preciso ter, no mínimo, 15 anos e Ensino Médio incompleto.

O curso é resultado de uma parceria firmada entre a OAB e o Senac, com o objetivo de levar capacitação para mulheres que buscam independência financeira e a inserção no mercado profissional.

“Na maioria das vezes, essas mulheres precisam, justamente, desse acolhimento, desse incentivo, para que elas possam se sentir prestigiadas, entusiasmadas em ficar seguras financeiramente e não só depender do companheiro. Para as mulheres que são vítimas de violência doméstica, esse curso pode trazer a independência financeira. Uma mulher que trabalha não só tem a dignidade restaurada, como consegue prover o seu sustento e o sustento dos que dependem dela, como os filhos, ou um parente, como mãe ou pai. Queremos incentivá-las a se capacitar, trabalhar, para que elas recuperem a autoestima”, destaca a presidente da Comissão Especial da Mulher da OAB/AL, Cris Lúcio.

Ela conta que o curso profissionalizante traz, acima de tudo, esperança para as mulheres que, muitas vezes, estão desacreditadas. “A Comissão Especial da Mulher tem como pauta principal ser um braço da OAB dentro da sociedade. É uma ponte entre a instituição e essas mulheres, que compõem a nossa sociedade civil. Trazer cursos dessa natureza leva esperança para elas, e, para os membros da Comissão, uma grande satisfação e felicidade”, completa Cris.

Fonte: Ascom OAB/AL

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos