R$ 12 milhões: Mulheres aceitavam ter ‘filhos falsos’ para fraudar pensões por morte

Operação cumpriu 14 mandados expedidos pela 7ª Vara Federal de Alagoas em Maceió, Murici, São José da Laje e União dos Palmares.

Uma operação para combater fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na concessão de pensões por morte foi deflagrada pela Polícia Federal de Alagoas (PF/AL) na manhã desta terça-feira (18) em Maceió, Murici, São José da Laje e União dos Palmares, em Alagoas. Ao todo, 14 mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal de Alagoas.

De acordo com as informações, os criminosos selecionavam cadastros de segurados falecidos no Regime Geral de Previdência Social para servirem como instituidores de pensões. Esse processo era realizado com auxílio de um servidor do INSS. Ainda segundo detalhes, o grupo investigado recrutava mulheres que aceitavam servir como supostas genitores de crianças fictícias.

Com isso, os registros de nascimento eram criados e passavam a figurar como dependentes do segurado falecido. Além das mensalidades, os benefícios concedidos geravam créditos retroativos que eram repassados à organização criminosa.

Ao todo, as investigações identificaram 119 pensões por morte que haviam sido concedidas com indícios de irregularidades. Destas, 75 foram cessadas no decorrer das investigações para tentar reduzir o prejuízo que soma mais de R$ 12,9 milhões. Segundo a PF, a revisão e suspensão dos benefícios fraudulentos podem gerar uma economia de R$ 10,2 milhões, que ainda seriam pagos indevidamente.

Ao todo, os 14 mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos em União dos Palmares (9), São José da Laje (3), Murici (1) e Maceió (1).

As fraudes foram descobertas em meados de 2022, a partir da Seção de Análise de Dados de Inteligência Policial (Sadip) da Coordenação-Geral de Repressão a Crimes Fazendários da Polícia Federal (CGFAZ). As investigações contaram com a colaboração do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS e da Coordenação-Geral de Inteligência da Previdência Social (CGINP), vinculada à Secretaria Executiva do Ministério da Previdência Social.

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos