Carga de navio naufragado há 3.000 anos é achada intacta

DOL

Assim como nos filmes, os chamados “navios-fantasmas” costumam despertar interesse e fascínio de muitas pessoas, entre curiosos e marinheiros. O filme de sucesso liderado pelo capitão Sean Murphy recebe a missão para encontrar o famoso Antonio Graza, desaparecido há mais de 40 anos. E como em muitas situações a vida imita a arte, um achado histórico foi encontrado em Israel.

Destroços de um navio que naufragou há mais de 3.000 anos e toda a carga foram descobertos na costa norte de Israel. O anúncio foi feito pela autoridade de antiguidades do país na última quinta-feira (20). Os especialistas dizem que se trata de “uma descoberta histórica de proporções globais”.

Os destroços do navio foram encontrados no Mar Mediterrâneo há 1.500 metros, pela empresa de energia que opera na costa de Israel. Um estudo realizado por ela divulgou que a carga do navio consistia em centenas de ânforas usadas para armazenar produtos como vinho e azeite durante a Idade do Bronze.

Em um comunicado, o chefe da unidade marítima da Autoridade de Antiguidades israelense falou sobre como o navio poderia ter afundado. “O navio parece ter afundado em perigo, seja por causa de uma tempestade ou por causa de um ataque de piratas, um fenômeno bem conhecido no final da Idade do Bronze”, disse.

O naufrágio foi descoberto a 90 quilômetros da costa do norte de Israel e as autoridades estimam que ele data do século 14 ou 13 a.C. Com mais de três milênios de idade, o naufrágio data de uma época em que o comércio marítimo estava começando a prosperar.

A equipe da empresa de energia encontrou um número significativo de jarros enquanto investigava o fundo do mar, disse Kamit Bahartan, gerente ambiental da empresa.

“Quando enviamos a eles [à autoridade de antiguidades] as imagens, a descoberta foi sensacional, muito além do que poderíamos ter imaginado”, declarou Bahartan.

Sharvit disse que a localização da descoberta na costa mostrou que os antigos marinheiros eram capazes de navegar pelo mar sem visualizar a costa, provavelmente com a ajuda da posição das estrelas e do sol.

“Essa é uma descoberta histórica de proporções globais”, disse ele.

Ainda segundo a autoridade, alguns dos objetos descobertos serão apresentados ao público em breve”, informou.

Fonte: DOL

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos