Arthur Lira pauta votação e Câmara aprova reforma do ensino médio, com avanços para a educação nacional

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (9) projeto de lei que muda alguns pontos da reforma do ensino médio (Lei 13.415/17) com o objetivo de adequar à realidade das escolas as alternativas de formação apresentadas aos estudantes. A proposta será enviada à sanção presidencial.

O deputado federal Arthur Lira, presidente da Câmara, presidiu a sessão que aprovou a matéria. Lira pautou e articulou a votação da reforma no plenário da Casa, destacando a importância da medida. “Ao aprovar esta pauta tão importante para a educação e para o futuro do Brasil, a Câmara dá mais uma demonstração de trabalho coletivo em benefício de nosso país e de nossos adolescentes e jovens”, disse Lira.

O texto aprovado é um substitutivo do relator, deputado Mendonça Filho (União-PE) para o Projeto de Lei 5230/23, do Poder Executivo. O substitutivo mantém o aumento da carga horária da formação geral básica previsto no projeto original, de 1.800 para 2.400 horas (somados os três anos do ensino médio) para alunos que não optarem pelo ensino técnico.

A carga horária total do ensino médio continua a ser de 3.000 horas nos três anos (5 horas em cada um dos 200 dias letivos anuais). Para completar a carga total nos três anos, os alunos terão de escolher uma área para aprofundar os estudos com as demais 600 horas. A escolha poderá ser entre um dos seguintes itinerários formativos: linguagens e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; ou ciências humanas e sociais aplicadas.

Atualmente, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) define um total de 1.800 horas para a formação geral básica, direcionando 1.200 horas para os itinerários de formação, após a reforma do ensino médio de 2017.

Fonte: g1

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos