Enem 2014: 529,4 mil candidatos tiraram nota zero na redação

Dos 6,2 milhões de candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014, 529.374 estudantes tiraram zero na redação. Apenas 250 candidatos tiveram avaliação máxima, nota 1.000.

O número de redações com zero representa 8,5% dos participantes da prova. Sendo que dessas, 248.471 foram anuladas.

"Há muitos motivos para a anulação da redação. As pessoas devem falar sobre determinado tema e muitos escolhem outros assuntos para escrever. Alguns copiam o texto motivados", comentou Francisco Soares, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais em coletiva na tarde desta terça-feira (13).

Outras razões para nota zero na redação é o uso de impropérios no texto ou redações com menos de sete linhas.

A maioria dos estudantes tiveram notas entre 300 e 600 na redação. Mais de 1,1 milhão de candidatos tiveram notas entre 301 e 400. Outros 1,16 milhão obtiveram notas de 401 a 500. E 1,5 milhão de alunos conseguiram notas de 501 a 600 pontos.

Dentre os concluintes do ensino médio, a nota média foi de 470,8 pontos em redação. O resultado é 9,7% menor que o de 2013, quando a média era de 521,2 pontos.

O ministro da Educação, Cid Gomes, arriscou como hipótese para explicar a queda no desempenho o tema da redação: publicidade infantil. "Eu arriscaria dizer que não teve a mesma discussão sobre o tema da redação como houve no ano anterior, que era Lei Seca", disse.

Boletins individuais

Os boletins individuais de desempenho devem ser divulgados ainda hoje no portal do Inep. De acordo com Francisco Soares, a consulta individual deve ser aberta provavelmente durante a noite de hoje.

Para ter acesso ao resultado, os candidatos precisam do número de inscrição ou do CPF e da senha criada no sistema no momento da inscrição.

No boletim individual, o estudante tem seu desempenho em cada uma das quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e da natureza), além da nota da redação.

Com as notas do Enem 2014, o candidato poderá se inscrever, entre os dias 19 e 22 de janeiro, a uma das 205,5 mil vagas em instituições públicas de ensino superior oferecidas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2015. Pode ainda se candidatar a uma bolsa de estudos do ProUni (Programa Universidade para todos), com inscrições de 26 a 29 de janeiro.

+ Simule seu vestibular: confira as notas de corte do Sisu 2014

A avaliação pode ser usada para certificar o ensino médio, obter empréstimo pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), além de participar do programa de intercâmbio Ciência sem Fronteiras.

No ano passado, 6,2 milhões de pessoas fizeram as provas do exame nacional.

Fonte: IG

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *