DOM traz exoneração do padre Guimarães

A edição desta quarta-feira, dia 18, do Diário Oficial do Município (DOM) traz a exoneração do padre Hidalberto Henrique Guimarães, de 53 anos, do cargo de assessor parlamentar símbolo CCP-3, com salário de quase R$ 1 mil.

Hidalberto Guimarães – que foi assassinado dentro da sua residência, localizada no bairro de Santa Lúcia, no último dia 7 de novembro, por dois jovens que já se encontram presos – era lotado no gabinete da vereadora Heloísa Helena (Psol), de quem era amigo pessoal. A exoneração se dá 11 dias após a sua morte.

Como a exoneração ocorreu após o dia 15, o salário do padre Guimarães será liberado integralmente, conforme prevê a legislação federal que rege o serviço público no país. Ainda não se sabe, no entanto, quem receberá o salário do assessor parlamentar.

O padre Guimarães era pároco da Igreja Nossa Senhora da Guia, na cidade de Murici, e foi morto com mais de 18 facadas, após levar dois jovens para beber em sua residência. A Polícia Civil de Alagoas informou que os acusados foram indiciados pelo crime de latrocínio.

Entidades ligadas aos direitos da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), seccional Alagoas, chegaram a denunciar que se tratava de um crime homofóbico.

Veja Mais

Deixe um comentário