Vilela empossa membros de câmara setorial

Na próxima segunda-feira, 2, o governador Teotonio Vilela Filho e o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), Alexandre Toledo, vão instalar e dar posse aos membros da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Derivados. A solenidade será realizada a partir das 14h, no Palácio República dos Palmares, e contará com a presença de representantes do setor agropecuário e membros (titulares e suplentes) dos órgãos e entidades que comporão a Câmara.

“A instalação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Derivados é de fundamental importância para o fortalecimento do segmento do leite. E o mais importante é que nasce de uma iniciativa público/privada, que trará muitos frutos para a bacia leiteira de Alagoas, gerando emprego e renda para a população ”, disse Toledo.

A Câmara tem como prioridades realizar um diagnóstico aprofundado do setor; organizar a produção de lácteos em consonância com as demandas do mercado; implantar um programa de melhoramento genético; promover programas de capacitação e formação de mão-de-obra; discutir questões de assistência técnica, sanidade, além de crédito e financiamento. Para realizar esses trabalhos, contará com o apoio de parceiros como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Alagoas (Senar/Ar/AL), Sebrae, Senai, Sesc, Instituto de Pesquisa Tecnológico, Embrapa e Universidades, entre outros.

Outro ponto que será trabalhado é o incentivo ao consumo de leite, através de informações a população e aos formadores de opinião, como educadores e profissionais de saúde. Segundo dados de 2006, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o consumo de leite por habitante no Brasil é inferior a 130 litros/ano, bem abaixo dos países vizinhos, como Argentina e Uruguai, onde o consumo é próximo a 200 litros/ano.

O superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, José Marinho Junior, disse que a Secretaria vem realizando diversas parcerias para fortalecer a pecuária leiteira em Alagoas. Marinho explica que hoje, a Seagri, além de trabalhar com o melhoramento genético, está participando ativamente de projetos que garantam a melhoria nutricional, a exemplo do programa da palma super adensada e o Projeto Balde Cheio, que trabalha além de fatores nutricionais, a gestão da propriedade rural.

Composição

A Câmara será composta por representantes da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Arranjo Produtivo Local Laticínios – APL Laticínios, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), Federação do Comércio do Estado de Alagoas (Fecomércio), Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado de Alagoas (Adeal), Superintendência de Desenvolvimento Agropecuário (SDA), Secretaria de Estado e do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), Secretaria Estadual de Saúde, Agência Estadual de Vigilância Sanitária, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Sindicato das Indústrias de Laticínios de Alagoas (Sileal), Sindicato dos Produtores de Leite de Alagoas (Sindileite), Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado de Alagoas (OCB/AL), Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Fonte: Assessoria

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *