Deputados aprovam projeto que reintegra ex-servidores estaduais

Alagoas 24 HorasDepois de meses de luta PVD é aprovado

Depois de meses de luta PVD é aprovado

Os deputados da Assembléia Legislativa aprovaram, agora há pouco, o projeto que reintegra ex-servidores do Estado – que aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV).

Nesta tarde, centenas de pedevistas estiveram na praça Dom Pedro II, como forma de pressionar os deputados, que iniciaram a sessão e a suspenderam para entendimentos políticos. Durante o tempo em que a sessão esteve suspensa, os pedevistas cantaram o Hino Nacional, apitaram e se manifestaram para chamar a atenção dos deputados.

Vinda de Palmeira dos Índios, a pedevista Dolores Ventura, 47, assinou a lista para retornar aos quadros do Estado – que já tem cerca de 6,5 mil assinaturas. "Eu quero voltar para a área da Saúde. Na época, assinei o PDV, mas foi por muita pressão. Eles diziam que iríamos ser demitidos, caso não aceitássemos", contou.

Os líderes do movimento afirmam que a pressão e o fato do coordenador do programa ter assinado as exonerações – e não o governador ou o vice-governador da época – são os argumentos utilizados para provar a legalidade do retorno dos servidores, que saíram dos quadros há dez anos, em 1997.

Sessão

Quando a sessão foi reiniciada, já no fim da tarde, o projeto foi aprovado, para felicidade dos pedevistas.

O projeto, apresentado pelo deputado Gilberto Gonçalves (PFL), pede o retorno ao serviço público de mais de seis mil – dos 18 mil servidores que assinaram as demissões. Centenas de ex-servidores comemoraram a conquista do projeto, luta que vinham travando há algum tempo.

Depois da aprovação, o projeto segue para ser analisado pelo governador Teotonio Vilela Filho. De acordo com o regimento, ele tem 15 dias úteis para sancionar ou vetar o projeto.

Com a informação, os pedevistas comemoraram na praça Dom Pedro II e seguiu em caminhada para o Palácio República dos Palmares, em forma de protesto para pressionar o governador.

Orçamento

Terminada a sessão de hoje, com a aprovação do projeto de reintegração dos pedevistas, os parlamentares abriram uma sessão extraordinária para votar o orçamento.

A votação foi concluída em pouco tempo, com resultado favorável. De acordo com o projeto, o orçamento proposto para o próximo ano é de R$ 4,4 bilhões, valor que corresponde a mais de R$ 600 milhões do que foi proposto para o ano passado.

Com a votação, os deputados entram em recesso parlamentar e retornam no dia 1º de fevereiro, quando ocorre a posse dos novos deputados e a eleição da mesa diretora. Depois, eles retornam para a primeira sessão no dia 15 de fevereiro.

Atualizado às 19h16

Veja Mais

Deixe um comentário