João Beltrão e Sanguinetti trocam ‘farpas’ em programa de rádio

O deputado estadual João Beltrão (PMN) e o vereador George Sanguinetti (PTB) trocaram acusações durante entrevista na Rádio Jornal, neste sábado. O episódio aconteceu depois que o deputado criticou algumas declarações feitas pelo vereador, na sessão da última quinta-feira, dia 29. Sanguinetti teria dito que a Assembléia Legislativa é a mãe da violência do Estado de Alagoas.

“Eu não entendo como o presidente Antônio Albuquerque permite esse tipo de colocação. O ex-vereador de Maceió Sanguinetti (ele ainda é vereador), disse que a violência de Alagoas está na Assembléia. Ora, a violência está nas mentiras em que ele anda falando. O pai e a mãe da violência são as mentiras dele. Digo isso porque sei das mentiras que ele faz e coloca nos jornais contra A, contra B. Se ele quiser discutir no ar, a gente discute”, desafiou João Beltrão.

O deputado também disse que o vereador terá que assumir o que falou. “Não tem que dizer que é a Assembléia… Dê nomes, não use sujeito oculto”, cobrou o parlamentar.

Convocação

Quando questionado pelo radialista França Moura do porquê de as coisas aqui em Alagoas ‘andarem tanto para trás’, o deputado foi incisivo: “Todo mundo gosta de falar de políticos. Tem gente que diz que o João Beltrão matou, roubou, esfolou, deu em fulano… Aí é bom demais porque o deputado não tem caneta para punir o povo. É como esse Sanguinetti fez, dizendo que a violência está na Assembléia. Só que na Assembléia não. É mentira e ele está acostumado a denegrir a imagem de quem não merece”, condenou o deputado.

Beltrão também assegurou que a Casa Tavares Bastos vai convocar o vereador para que ele diga, pessoalmente, quem são os deputados que praticam violência aqui no Estado. “Eu não mando recado por ninguém, eu mesmo dou. Já respondi a processos pelas minhas falas e não nego o que digo. E mais, quando estou errado também peço desculpas aos adversários e aos amigos. Porque a palavra desculpa não é humilhação para ninguém”, disse o parlamentar, em tom de recado para Sanguinetti.

Resposta

Assim que o deputado João Beltrão saiu do ar, o vereador Sanguinetti ocupou os microfones da Rádio Jornal.

“Eu não sei porque o deputado João Beltrão me chamou de mentiroso. Aqui em Alagoas todos me conhecem e sabem que quando eu levanto uma questão é porque tenho fundamentos. Eu não sei porque sua Excelência vestiu a carapuça e ficou quase que emocionalmente instável. É inquestionável relatar que na Assembléia Legislativa tem pessoas envolvidas com crimes. Eu não denomino porque essa não é a minha função. Para isso nós temos a polícia. Mas, por exemplo, eu quero lembrar que o coronel Cavalcante é o elo de um processo muito mais amplo, que envolve muita gente. Sabemos que existem pessoas assalariadas que matam a mando de A e de B”, mas não posso assumir nenhum ônus porque essa não é a minha missão”, justificou Sanguinetti.

O vereador também disse que para ocorrer uma mudança mais profunda no combate à criminalidade, será preciso acabar não só a violência da periferia. “Não é só o assaltante comum, o pequeno marginal. Mas aqueles que foram indiciados pela comissão do narcotráfico, quando aquela esteve aqui em Alagoas. Não é preciso ir muito longe não. Não sou homem de ficar atrás de birô e se o deputado quiser marcar, qualquer dia, qualquer lugar, qualquer hora, eu estarei lá”, respondeu Sanguinetti, ao desafio de João Beltrão.

Autoridade calça frouxa

Quando questionado se irá à Assembléia Legislativa para explicar sobre suas acusações, o vereador disse que o convite já está aceito.

“Será uma honra, um prazer. Será mais uma oportunidade para darmos um basta aos altos índices de criminalidade. Precisamos mudar aqueles que se mantêm no poder pela força das armas”, acusou mais uma vez George Sanguinetti.

O vereador também disse que Alagoas não precisa mais de ‘autoridades calças frouxas’. "São aquelas que ficam apenas no faz de conta, que dizem que nesse aqui não pode mexer porque é protegido de A, esse aqui tem ligação com fulano, o outro é do partido tal. Elas só pegam os pequenininhos", afirmou.

Veja Mais

Deixe um comentário