Pacientes alagoanos caem no ‘conto do emagrecimento’

DivulgaçãoEm Alagoas, cerca de 80% dos pacientes que procuram um especialista foram surpreendidas pela ineficácia dos remédios de emagrecimento.

Em Alagoas, cerca de 80% dos pacientes que procuram um especialista foram surpreendidas pela ineficácia dos remédios de emagrecimento.

A busca pela forma ideal e corpos perfeitos fazem muitas pessoas caírem no conto dos remédios milagrosos. Em Alagoas, cerca de 80% dos pacientes que procuraram um especialista foram surpreendidas pela ineficácia dos remédios de emagrecimento.

Uma redução de peso com rapidez e pouco esforço é o sonho de vários brasileiros, mas pode acarretar danos físicos e psicológicos. Este é o caso de Valéria Uchoa que ao ouvir, em um programa de rádio local, o anúncio do remédio Herb Slim 30, se encantou com a propaganda do produto e se aventurou a usá-lo, sem imaginar que poderia causar efeito contrário.

“O remédio promete emagrecer 10 quilos e reduzir o apetite. Mas, em menos de um mês, eu que queria perder, engordei mais quatro quilos e ainda sinto um grande desejo de comer. Tentei falar com a empresa, mas não consegui. Se nada for resolvido irei entrar na justiça”, conta.

A equipe do Alagoas24Horas entrou em contato com a empresa Herb Slim 30, mas a assessoria de imprensa afirmou que nunca recebeu reclamações sobre a ineficácia do produto.

Uso dos remédios

A correria do dia-a-dia leva as pessoas a desejarem emagrecer com urgência e esquecerem de praticar exercícios físicos e inserir uma dieta balanceada na alimentação diária.

A endocrinologista, Jamille Wanderley Paiva, alerta os pacientes sobre os perigos do uso de medicamentos para emagrecer. “Os abusos no uso das fórmulas para emagrecer causa dependência química e problemas psicológicos, tal como palpitações e insônias. Esses remédios não possuem bula com indicações de uso. Assim, os pacientes não sabem se a droga pode ser utilizada com outros remédios, como para diabetes e hipertensão, que trazem danos à saúde e poderão causar arritmia cardíaca e levar à morte”, explica Wanderley.

Para a utilização desses medicamentos, os pacientes deverão procurar auxílio médico e então serem informados sobre qual a substância mais indicada para cada paciente.

“Hoje em dia, praticar esportes e a reeducação alimentar se tornaram algo secundário, mas que na realidade é a principal forma para manter o peso. O risco de rebote é grande, após os usuários pararem de utilizar as drogas milagrosas. Ou seja, quando deixam de tomar os remédios à vontade de comer volta e conseqüentemente os pesos extras. Por isso a importância de procurar um especialista para informar uma medicação individual para cada pessoa”, completa.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *