Renan afirma que "não é hora de transferir responsabilidade"

A propósito das afirmações do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre o papel do Congresso em relação às denúncias de corrupção, o presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou, em entrevista coletiva no final da manhã de hoje, que não é hora "de transferir responsabilidades, é hora de investigar, de responsabilizar e de punir exemplarmente, se for o caso".

Investigar é exatamente o que o Congresso faz no momento para definir as responsabilidades e as punições, ressaltou Renan. Durante a entrevista, concedida antes de reunião com os líderes, o presidente disse que o requerimento da Comissão Parlamentar de Inquérito do Mensalão já cumpre os critérios constitucionais e regimentais para sua instalação.

– O requerimento da CPI do Mensalão já tem o número mínimo constitucional de assinaturas de parlamentares e um prazo para investigação; vou combinar com os líderes a data para a leitura do requerimento e a instalação – declarou.

Renan ressaltou que, como presidente do Congresso, age com serenidade, isenção e bom senso. Questionado por um repórter sobre se não seria melhor que a apuração do mensalão fosse feita pela CPI dos Correios, o senador disse, então, que cabe aos líderes decidir se as investigações serão feitas por uma comissão parlamentar mista de inquérito (composta por senadores e deputados), por uma CPI da Câmara dos Deputados, apenas, ou pela Comissão Parlamentar Mista dos Correios, que já está em funcionamento.

O presidente do Senado afirmou ainda que se os líderes decidirem pela criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito para averiguar especificamente as denúncias do mensalão, na reunião desta quarta-feira eles já devem decidir sobre a data da leitura do requerimento para a constituição da CPI e o início dos trabalhos.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *