Montoya vence o GP da Inglaterra; Alonso é o segundo

O colombiano Juán Pablo Montoya, da anfitriã McLaren, venceu o GP de Silverstone, na Inglaterra, neste domingo, conquistando sua primeira vitória na temporada. O líder do campeonato Fernando Alonso, da Renault, ficou em segundo lugar e abriu ainda mais distância na classificação geral para o finlandês Kimi Raikkonen, da McLaren, que completou o pódio.

Após largar em 12º lugar, Raikkonen chegou em terceiro em uma incrível corrida de recuperação – a exemplo do que havia feito na França, quando largou em 13º e chegou em segundo.

O brasileiro Rubens Barrichello, da Ferrari, fez uma prova regular e cruzou a linha de chegada em sétimo ao fazer uma tática diferente, com três paradas nos boxes – os pilotos de ponta fizeram duas. Seu companheiro, o heptacampeão Michael Schumacher, chegou em sexto. Felipe Massa chegou em décimo lugar.

Com isso, Alonso pula para 77 pontos e fica cada vez mais próximo do título da temporada. Raikkonen é o segundo, com 51 pontos, seguido por M. Schumacher, que tem 43. Barrichello tem 31 pontos e está em quarto lugar, empatado com o italiano Jarno Trulli, da Toyota.
Uma incrível massa de 100 mil torcedores marcou presença e lotou as arquibancadas do circuito, que contou com um dia de sol e temperatura da casa dos 25º durante o evento.

Logo antes do início da prova, a FIA respeitou um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados terroristas ocorridos em Londres na última quinta-feira (7). Já são contabilizados mais de 50 mortos e 700 feridos em virtude das explosões no metrô e ônibus ingleses. "Estamos todos chocados e tristes", declarou anteriormente nesta semana o inglês Jason Button, da BAR.

A corrida

Logo na largada, Montoya mostrou o poder da sua McLaren e pulou para o primeiro lugar, deixando Alonso em segundo e Button em terceiro. Barrichello ultrapassou Trulli – coisa que sofreu para fazer no GP da França – e terminou a primeira volta em quarto. Fisichella fez o mesmo e passou para quinto: Trulli virou a volta em sexto.

A outra McLaren, de Raikonnen, também começou a prova em um ritmo frenético: logo na primeira volta, o finlandês fez quatro ultrapassagens e virou em oitavo, logo atrás do heptacampeão Michael Schumacher, da Ferrari.

Barrichello fez seu pit-stop na 17ª volta, e voltou em nono lugar, atrás de Ralf Schumacher. O líder Montoya foi para o box na volta de número 22, e a McLaren fez o serviço em 8s8. Com isso, Alonso chegou ao primeiro lugar, mas só até a volta seguinte, quando foi para os boxes. A Renault foi um pouco mais lerda: 9s2. Mesmo assim, na saída dos boxes, o espanhol e o colombiano se viram emparelhados, mas Montoya conseguiu segurar a ponta. Já Raikkonen foi para os boxes na 26ª volta e voltou para a pista em sexto, seguindo sua incrível recuperação. Após as paradas, os seis primeiros eram Montoya, Alonso, Fisichella, Button, Barrichello e Raikkonen.

Montoya passou a voar no asfalto de Silverstone, abrindo mais de quatro segundos para Alonso. Barrichello fez nova parada na 32ª e outra na 44ª volta, arriscando na estratégia de três paradas para manter o carro leve. Montoya perdeu a liderança somente na 44ª volta, quando parou nos boxes pela segunda vez, voltando em quarto. Alonso parou na 49ª volta.

Após a segunda série de paradas, os oito primeiros eram Montoya, Alonso, Raikkonen, Fisichella, Button, M. Schumacher, Barrichello e R. Schumacher – configuração que se manteve até o final da prova.

A próxima prova acontece no dia 24 de julho, na Alemanha, no circuito de Hockenheimring.

Fonte: Folha de São Paulo

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *