Professores da rede pública participam em agosto de curso de educação fiscal à distância

O Programa de Educação Fiscal de Alagoas (PEF) está com inscrições abertas até o próximo dia 5 de agosto, para o II Curso à Distância de Disseminadores de Educação Fiscal, destinado a educadores das redes públicas estadual e municipal. Os professores serão capacitados e terão condições de divulgar a importância da educação fiscal também em sala de aula, nas atividades com os alunos.

O curso será realizado exclusivamente utilizando o computador. As aulas serão realizadas em horários previamente definidos pelos tutores e os alunos, que podem participar tanto no ambiente de trabalho quanto na sua própria residência.

Durante dois meses, os participantes serão capacitados para ministrar palestras e capacitações para alunos e outros educadores sobre o tema educação fiscal. Todo o conteúdo é apresentado pelo computador. Os educadores que conseguirem aprovação receberão certificados.

Os interessados em participar deste curso devem atender os seguintes pré-requisitos: ser professor de escola pública de ensino fundamental a médio; possuir conhecimentos básicos de informática (Windows, Word e Internet), possuir endereço eletrônico (e-mail) e ter acesso à Internet.

As inscrições são gratuitas. Os interessados podem receber mais informações na Secretaria Executiva de Fazenda, no 2º andar, no bairro da Cambona, ou pelos telefones 82 3216-9819 / 3216-9820. Estão sendo oferecidas 80 vagas. Entre os assuntos que serão analisados estão “Educação Fiscal no Contexto Social”, “Estado e Sociedade”, “Sistema Tributário Brasileiro” e “Gestão Democrática dos Recursos”.

Criado há quatro anos, o Programa de Educação Fiscal, desenvolvido em Alagoas pela Secretaria da Fazenda, contabiliza resultados bastante significativos, como a participação de mais de 115 entidades da área de esporte, social e lazer que, por meio da participação da Campanha Cidadão Nota 10, estão conscientizando os consumidores sobre a importância de exigir a nota fiscal e, assim, aumentando a arrecadação de impostos para o Estado.

Fonte: Secom

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *