Justiça condena dirigente alagoano por infrigir Estatuto do Torcedor

Promotor acredita ser a primeira punição do gênero em Alagoas

O dirigente do clube de futebol da cidade de Teotônio Vilela, Pedro Pereira, foi punido por provocar uma briga com o massagista do time de Santana do Ipanema, logo após o jogo realizado no último domingo.

O promotor-substituto de Teotônio Vilela, Max Martins de Oliveira, disse que soube da briga e pediu o relatório do Comando da Polícia Militar. Após a análise do relatório, pediu uma audiência preliminar, onde o juiz Abalto Fernandez puniu o dirigente pelo Estatuto do Torcedor.

“Ele infringiu o artigo 39 do Estatuto, que pune qualquer torcedor que causar tumulto, briga ou confusão no estádio”, afirma o promotor que acredita ser esta a primeira punição de torcedores em Alagoas. "A punição deve impedir outros acontecimentos como esse", complementa.

De acordo com a punição, Pedro Pereira ficará impedido de assistir a qualquer partida oficial em estádios alagoanos até o dia 25 de outubro deste ano. “Se ele infringir a punição poderá ser preso em flagrante e responderá criminalmente por contravenção a ordem pública”, explica Oliveira.

Partida

O jogo entre Teotônio e Ipanema ocorreu no último domingo, dia 24 de julho. A partida começou às 15h, no Estádio Teotônio Vilela.

Cerca de 1,2 mil pessoas compareceram ao estádio. No primeiro tempo da partida não houveram gols, mas no início do segundo tempo, a equipe de Teotônio fez 1×0.

Aos 44 minutos do segundo tempo, o Ipanema conseguiu o empate, o que poderia ter gerado a briga entre o dirigente do Teotônio e o massagista do Ipanema.

No Campeonato Alagoano da 2ª Divisão, o CSA é o líder, com sete pontos, seguido do Ipanema, com cinco pontos e do Teotônio, com quatro pontos.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *