IML faz exame cadavérico para identificar mortos no acidente de Junqueiro

Uma colisão entre um ônibus que transportava trabalhadores rurais e uma carreta descarregada deixou quatro mortos e mais de 35 feridos na BR 101, em Junqueiro. Apenas um morto foi identificado, o trabalhador Gilvan Aroldo dos Santos, de 42 anos.

Segundo o Instituto Médico Legal de Arapiraca, o motorista da carreta e outros dois trabalhadores rurais morreram carbonizados por um incêndio que começou logo depois do choque entre os veículos.

O exame cadavérico foi solicitado pelo delegado do 8º Distrito Policial de Junqueiro, Sandro Pereira, mas o IML ainda não identificou as outras vítimas.

A Unidade de Emergência de Arapiraca recebeu 39 feridos. E na Unidade de Emergência Armando Lages foram internados dois trabalhadores rurais. Oceano José dos Santos, de 24 anos, quebrou 5 costelas. E Manoel Lins dos Santos, 61, fraturou o fêmur e as duas clavículas.

A rodovia do km 186, onde ocorreu o acidente, já foi liberada.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *