Pescadores de Jaraguá conseguem evitar remoção para o Sobral

MP reúne pescadores, órgãos federais e municipais para resolver impasse
MP reúne pescadores, órgãos federais e municipais para resolver impasse

Reunidos agora à tarde na sede do Ministério Público, famílias de pescadores residentes na Vila Jaraguá conseguiram evitar a transferência para um terreno adquirido pela Prefeitura Municipal de Maceió, na praia do Sobral. Eles reclamam que a área fica distante do seu local de trabalho.

Mas a permanência das quase 350 famílias na Vila dos Pescadores, onde residem há mais de 60 anos, só deve ser definida numa audiência pública marcada para o dia 3 de novembro, quando a prefeitura deverá apresentar propostas para resolver o problema.

Durante a audiência, os secretários municipais Nilton Pereira (Habitação e Saneamento), Wilson Fragoso (Unidade Executora Municipal) e Antônio Azevedo (Planejamento) assumiram diante das promotoras de Justiça Alexandra Beurlen, coordenadora do Núcleo de Direitos Humanos, e Fernanda Moreira, da Fazenda Pública Municipal, e do procurador da República, Rodrigo Tenório, o compromisso de não retirar a comunidade do local sem aprofundar a discussão.

Os secretários municipais também concordaram em apresentar, na data estabelecida para nova audiência, alternativas viáveis para a comunidade, que também terá mais uma oportunidade de defender sua proposta de urbanização da área – o Projeto Pascoal -, apoiado pelos professores e estudantes da Ufal que realizam trabalhos de pesquisa e extensão na área.
A presidente da Associação dos Moradores da Vila do Jaraguá, Mariluze Alves e cinco integrantes da comunidade participaram da reunião. No lado de fora, moradores realizaram uma manifestação pacífica, portando faixas e cartazes

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *