Conselho de Ética tenta votar relatório que pede cassação de Dirceu na terça-feira

O Conselho de Ética manteve para às 10h30 de terça-feira (25) a reunião do órgão para discutir e votar o parecer do deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que pede a cassação do deputado José Dirceu (PT-SP). O presidente do Conselho, Ricardo Izar (PTB-RJ), acertou com o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PcdoB-SP), a retomada da reunião após a ordem do dia. Ele pretende encerrar o processo ainda na terça. "Se não der para concluir a votação na terça, a sessão será na quarta-feira às 13 horas", avisa Izar.

A votação do parecer na terça, antes da plenária da Câmara, foi prejudicada com a anulação da sessão de hoje, por falta de quórum. Na última reunião do Conselho, a deputada Ângela Guadagnin (PT-SP) pediu vistas do processo por duas sessões ao parecer do deputado Júlio Delgado. Com a anulação, esse prazo só acaba com o encerramento da sessão da próxima terça-feira. O presidente do Conselho de Ética negocia com a deputada petista para que ela apresente seu voto antes, deixando de cumprir o prazo legal.

Durante a reunião para discussão e votação do parecer de Delgado, os advogados do deputado José Dirceu e o próprio parlamentar vão apresentar os argumentos de defesa. Dirceu entregou à imprensa nesta sexta um "contra-voto" contestando o relatório do deputado mineiro, que ele deverá apresentar ao Conselho de Ética.

Caso seja aprovado no Conselho de Ética na quarta-feira o relatório pedindo que a Câmara decida sobre a cassação de Dirceu, há um prazo de duas sessões para o processo chegar ao Plenário. Como o prazo é próximo do do feriado de Finados (2 de novembro), dificultando o quórum mínimo para a votação da cassação, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo, anunciou o dia 9 de novembro, uma quarta-feira, como a data mais provável para a Casa decidir sobre a cassação do deputado.

Fonte: Agência Brasil

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *