Acareação entre chefe de gabinete de Lula e irmãos de Celso Daniel será na quarta-feira

A Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos promove, na próxima quarta-feira (26), acareação entre Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e os irmãos de Celso Daniel, João Francisco Daniel e Bruno José Daniel Filho.

Os irmãos do prefeito petista de Santo André (SP), assassinado em janeiro de 2002, acusaram Gilberto Carvalho de ter confidenciado para eles, durante a missa de sétimo dia da morte de Celso, e em outras duas oportunidades, que participava de esquema de arrecadação de propinas destinadas ao Partido dos Trabalhadores (PT) na prefeitura paulista. Gilberto refuta as acusações. Os três já prestaram depoimentos perante os senadores da CPI dos Bingos.

Em depoimento à comissão, no último 1º de setembro, João Francisco reiterou as acusações contra Gilberto, na época secretário de governo de Celso Daniel. De acordo com João Francisco, Gilberto levava o dinheiro da propina arrecadada para o diretório nacional do PT, em São Paulo. Para João Francisco, Celso foi morto pois teria descoberto que outras pessoas da prefeitura desviavam o dinheiro arrecadado para proveito próprio. Bruno, o irmão caçula de Celso, confirmou as afirmações de João Francisco.

Além da acareação na quarta-feira, a CPI dos Bingos toma o depoimento do juiz João Carlos da Rocha Matos na próxima terça-feira (25). O magistrado foi preso em novembro de 2003, acusado de vender sentenças judiciais. Ele declarou recentemente à imprensa que ouviu mais de 40 fitas gravadas, entre janeiro e março de 2002, contendo conversas telefônicas de personagens envolvidos no caso Celso Daniel e no esquema de corrupção em Santo André.

Já na quinta-feira (27), a comissão ouve os depoimentos dos ex-presidentes da Caixa Econômica Federal, Emílio Carazzai, Danilo de Castro e Sérgio Cutolo, e também do atual dirigente da estatal, Jorge Mattoso. Carazzai geriu a Caixa entre janeiro de 1999 e abril de 2002; a gestão de Danilo ocorreu entre outubro de 1992 e março de 1994; já Cutolo foi presidente da Caixa entre fevereiro de 1995 e janeiro de 1999.

Fonte: Agência Senado

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações