Presidente do BB evita polêmica sobre repasse de R$ 10 mi ao PT

O presidente do Banco do Brasil, Rossano Maranhão Pinto, afirmou que a CPI dos Correios está fazendo o seu trabalho de investigação e que o banco está fazendo a apuração empresarial sobre a denúncia do relator da Comissão, Osmar Serraglio (PMDB-PR), de que a instituição financeira teria repassado ao PT, por meio do empresário Marcos Valério, R$ 10 milhões.

Maranhão Pinto evitou questionar as declarações do relator da CPI e afirmou que não está apontando quem está com a verdade. Mas ponderou que "ninguém sabe se os trabalhos (da CPI e da auditoria do banco) não vão convergir em ângulos diferentes".

O presidente do BB, que foi homenageado pelo governador do Piauí, Wellington Dias, em cerimônia em Brasília, defendeu que é preciso ter serenidade e "apurar com tranqüilidade" as denúncias. "O Banco do Brasil notificou a DNA (empresa de Marcos Valério) com relação a valores pendentes de conciliação e está seguindo rigorosamente o rito legal", afirmou.

Veja Mais

Deixe um comentário