Desembargador emite alvará de soltura de secretário

Elaine RodriguesDesembargador não viu indícios da participação de Gama no caso Fidélis

Desembargador não viu indícios da participação de Gama no caso Fidélis

O desembargador Sebastião Costa Filho, da Câmara Criminal, emitiu agora há pouco, no Tribunal de Justiça de Alagoas, o alvará de soltura do secretário de Ressocialização, Valter Gama, que era tido como foragido da Justiça até a noite de ontem, mas se apresentou na sede do Tigre (Grupamento Integrado de Resgates Especiais), durante esta madrugada, onde permanece detido.

Quanto ao pedido de salvo-conduto para o delegado e ex-diretor do presídio Jair Macário, foi negado. O desembargador decidiu que Macário deve permanecer preso temporariamente na sede do Tigre. “Não ficou evidenciado que o secretário Valter Gama realmente tivesse algum indício de envolvimento no caso ou influísse nas investigações. Quanto ao delegado Jair Macário, há fortes indícios, já que foi citado por Edson Tavares, (o Pé de Cobra), durante depoimento", afirmou o desembargador.

Ainda segundo o desembargador, Mário Jorge, um dos diretores do presídio Baldomero Cavalcante, também foi citado por "Pé de Cobra", como um dos responsáveis de conivência na entrada da arma que matou Fernado Fidélis, no último dia 28.

Neste momento, um oficial de justiça está indo até a sede do Tigre para cumprir o mandado de soltura do secretário. A decisão do desembargador será publicada na segunda-feira, no Diário Oficial do Estado.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *