Sindicalistas fazem greve de fome para participar das eleições da Fetag

Elaine RodriguesAgricultores em greve de fome

Agricultores em greve de fome

Três integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pindoba fazem greve de fome, desde o início da manhã, em protesto por não poderem participar das eleições da nova diretoria da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag-AL).

A manifestação ocorre no Centro de Cultural e de Exposições, no Jaraguá, onde cerca de 300 pessoas participam do 2o Congresso Estadual de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (CETTR), desde a noite de ontem.

“O congresso discute propostas para a atuação de todos os sindicatos dos trabalhadores rurais de Alagoas, para elaborar o documento que determinará as atividades da federação nos próximos quatro anos”, explicou o advogado da Fetag, João Gomes.

Em Alagoas, existem 100 sindicatos que defendem questões relativas aos trabalhadores rurais, mas 15 deles não participam do congresso e das eleições. “Nove deles porque estão inadimplentes com o sindicato, como é o caso do Sindicato de Pindoba, e seis porque apresentaram documentação errada”, disse João Gomes.

Para a presidente do sindicato, Ivone Fernandes de Souza, a participação foi negada por questões políticas. “Nós apoiamos a chapa 2, que representa a oposição. Queremos política salarial justa para os trabalhadores rurais e linhas de crédito para a agricultura familiar”, afirmou.

Com Ivone de Souza – empossada em dezembro de 2004 – também fazem greve de fome o vice-presidente, José Cícero Feliciano, e a secretária, Andréia Terto. “Vamos voltar amanhã, em greve de fome, para participarmos das eleições”, disse a presidente, que tem 114 trabalhadores rurais associados do município de Pindoba.

Amanhã, às 8h, está marcada a plenária com a apresentação dos resultados das discussões das comissões. Já a eleição da nova diretoria ocorre das 13h às 17h e, no mesmo dia, os trabalhadores rurais de Alagoas saberão se o próximo presidente da federação será o da chapa 1, Antônio Vitorino (atual presidente) ou o da chapa 2, Givaldo Teles (candidato da oposição). A posse será no dia 14 de fevereiro.

Veja Mais

Deixe um comentário