Nonô diz que “o problema não está no secretário de Defesa Social”

Nonô critica ações da segurança pública
Nonô critica ações da segurança pública

O deputado federal Thomaz Nonô (PFL-AL) – em entrevista à Radio Jornal – disse que “o problema da segurança pública em Alagoas não se resolve com a mudança do secretário de Defesa Social”. “Não adianta mudar o comandante das forças da segurança pública se não se for dado um novo rumo à forma como vem sendo tratado o problema. O problema é de orientação e coordenação”.

De acordo com o deputado, o nível de insegurança em Alagoas chegou a um nível alarmante, com seqüestros relâmpagos “que colocou o nosso Estado em uma crise dentro da segurança pública, que talvez seja uma das piores do país”.

“Eu não sabia deste caso do assalto ao desembargador porque estava no Japão. Soube agora do acontecido e é um absurdo”, colocou Nonô.

Verticalização

Nonô falou ainda sobre a decisão da Câmara dos Deputados de pôr fim à verticalização. “Aquela tinha sido uma lei colocada pelo Judiciário de cima para baixo. Nós derrubamos isto e não é inconstitucional de forma alguma, pois não há lei que preveja a verticalização. A própria Justiça cortou o número de vereadores poucos meses antes da eleição e agora discute porque fizemos a mudança perto do pleito. Isto não existe. Quem deve fazer as leis é o Legislativo, quando vem de outro poder a coisa vem deturpada”, disse.

“Ainda vai ter a votação do segundo turno, por ser uma emenda constitucional, o que é natural. Tudo foi decidido pela maioria e quando é assim, quem perde tem todo o direito de chorar e buscar recursos para reverter, mas a decisão da Câmara Federal é legitima”, complementou Nonô.

O deputado evitou falar do seu futuro político, como por exemplo, a possibilidade de sair candidato ao Senado com o apoio do deputado federal João Lyra, que é assumidamente candidato ao Governo do Estado de Alagoas. O prefeito Cícero Almeida (PTB) – aliado político de Lyra – já manifestou publicamente seu desejo, ao se referir a Nonô, em eventos públicos como “futuro senador de Alagoas”.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *