PT pode anunciar pré-candidato ao governo na 2ª

O PT pode anunciar, na próxima segunda–feira (10), seu pré–candidato ao Governo do Estado. O partido do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva está tentando, antes, chegar a um acordo sobre o nome que deve entrar na disputa.

Quem informa é o ex–vereador por Maceió e ex–integrante do secretariado estadual, Thomaz Beltrão, que também integra a Executiva estadual do PT. Ele é um dos pré–candidatos petistas ao governo, ao lado da sindicalista e presidente do PT em Maceió, Lenilda Lima; e do sanitarista e ex–presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Alagoas, Ricardo Valença.

“Na segunda, a imprensa deve tomar conhecimento de quem será o pré–candidato do PT ao governo. Até lá, estamos costurando um consenso”, revelou Thomaz. Ele explica que o principal objetivo do partido é montar um palanque, em Alagoas, para o presidente Lula, que é candidato à reeleição.

Em relação ao vice da chapa, Thomaz disse que o PT está aberto ao diálogo com PCdoB, PV e PSB, que compõem a base aliada do governo Lula. O PCdoB lançou o ex-secretário de Cultura do Estado, Eduardo Bomfim, como pré–candidato. “Isso é legítimo. Vamos sentar e conversar”, declarou.

O presidente do PT em Alagoas, deputado estadual Paulo Fernando dos Santos (Paulão), acredita que a definição de uma pré–candidatura ao governo ainda deve ser conversada com PCdoB e PV. “Não trabalhamos numa linha de exclusão”, diz, sem descartar a possibilidade de serem indicados nomes destes outros partidos para a disputa pelo governo.

Ele explicou que, por enquanto, o PT discute internamente para, depois, ir para o debate com os aliados. Paulão também diz que há aspectos que ainda deverão ser analisados, como de que forma cada nome consegue agregar as forças políticas aliadas. E diz também que a tendência é construir um consenso entre um nome dentro da sigla.

No caso do Senado, os petistas admitem que o PT pode não lançar candidato, dependendo das conversas, em nível nacional, entre o partido e o PDT, que em Alagoas é presidido pelo ex–governador Ronaldo Lessa. “Caso o ex–governador Ronaldo Lessa e o PDT estejam próximos do presidente Lula, o PT pode não lançar candidato para o Senado”, admitiu Thomaz Beltrão.

Semanas atrás, o presidente Lula teve um encontro com Lessa em Brasília, no qual conversaram sobre a possibilidade de uma reaproximação entre PT e PDT. Em Alagoas, a sigla continua integrando o secretariado do novo governador, Luis Abílio, que é filiado ao PDT. Em entrevistas anteriores, o deputado Paulão havia admitido a probabilidade de o PT não lançar candidato ao Senado.

Fonte: Tribuna de Alagoas

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *