Lyra mantém 20 pontos sobre Teotônio, diz Gape

O efeito Célia Rocha não influenciou na opinião d eleitorado alagoano na intenção de votos nos dois principais candidatos ao Governo do Estado. Pelo menos é o que revelam os números da terceira pesquisa realizada pelo Gape, na segunda e terça-feira, logo após o anúncio da desfiliação da ex-prefeita de Arapiraca, do PSDB.

Como não houve alteração em relação aos percentuais da última pesquisa, realizada em maio, a próxima pesquisa é quem vai revelar o novo perfil, já que ainda há uma “inflamação” natural pela polêmica saída de Célia Rocha.
O deputado federal João Lyra (PTB) e o senador Teotonio Vilela Filho (PSDB) caíram 1 ponto percentual em relação à última pesquisa realizada pelo Gape, em maio, sobre a intenção de voto dos alagoanos.

Na pesquisa publicada hoje, na Gazeta de Alagoas, João Lyra aparece com 47%, enquanto Teotônio tem 27%. Segundo os números do Gape, a diferença permanece no interior e aumenta na capital. Na última pesquisa João Lyra tinha 46% e subiu para 49%. Já Teotônio, que tinha 28%, caiu para 24%. A pré-candidata do PT, Lenilda Lima, e Ricardo Barbosa, do PSOL, aparecem com 1%.

Quanto ao item rejeição, segundo o Gape, 18% disseram que não votariam de jeito nenhum no candidato tucano, enquanto João Lyra aparece com 19%.

Lula x Heloísa

Já na corrida ao Palácio do Planalto, o presidente Lula mantém a dianteira na pesquisa, com 42% das intenções de voto em todo Estado. A senadora Heloísa Helena (PSOL), vem em segundo, com 25%.

Na capital Lula lidera com apenas 1% de vantagem; tem 35%, contra 34% de Heloísa. A diferença aumenta nos municípios, quando o presidente chega a 42%, contra 25% da senadora alagoana.

A surpresa foi o índice do ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho que, mesmo retirando sua candidatura, aparece em terceiro, com 14%. A surpresa negativa foi o índice registrado pelo ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckimim, que caiu de 14% para 9%. Já Enéas Carneiro, do Prona, aparece com 1%.

O Gape entrevistou 800 pessoas nos municípios e 375 em Maceió.

Veja Mais

Deixe um comentário