Lobo-mau derrota Chapeuzinho Laranja em Arapiraca

Lá vai o “Chapeuzinho Vermelho”, que trocou o azul pelo laranja, sem querer ouvir o bom conselho de não ir pelo caminho da floresta, pois corria o risco de ser atacada pelo “lobo-mau”.

– “Vá pelo caminho do rio!” Recomendou a mãe e o guarda, mas “Chapeuzinho Vermelho” vivia à ilusão de que ser rocha bastaria. E deu-se então em Arapiraca, nesta eleição, o que a estória repete e ensina sobre o “lobo-mau”.

Sem ouvir o bom conselho, Célia contribuiu para derrotar o deputado federal Rogério Teófilo; e sem ouvir o guarda arrastou o candidato João Lyra para a contramão.

A ex-prefeita vive o dilema de continuar insistindo em cortar o vento e seguir a carreira solo, ou voltar para o ninho tucano e resignar-se para sempre.

Em 2002 Célia apoiou Collor para o governo e perdeu; nesta eleição apoiou João Lyra e perdeu; o próximo candidato a governador só lhe pedirá apoio se for imprudente ou desavisado.

Célia tem votos, mas não transfere; e, se continuar insistindo em cortar o vento, acabará perdendo o que tem nas urnas.

E os comentários em Arapiraca não poupam a ex-prefeita; uns a recriminam por ter-se bandeado para João Lyra por dinheiro, às vésperas do pleito – e depois de estar acertando sua volta ao ninho tucano, com a Secretaria Estadual de Saúde no governo Téo Vilela.

Célia acreditava que no máximo o candidato Téo Vilela chegaria ao segundo turno – e não estava só no raciocínio; a derrota fragorosa de João Lyra foi surpresa. Téo venceu no primeiro turno e Célia sumiu.

Uns apimentam a conversa sustentando que Célia nunca rompeu com os tucanos; que tudo foi uma armação.

Se é assim, Célia pode até achar que seguiu o caminho certo ao optar pela floresta; mas, isto não significa dizer que enganou o ”lobo-mau”. Seu destino político depende do “cirurgião” retirá-la da barriga do “lobo-mau”.

A ex-prefeita de Arapiraca esqueceu que os olhos grandes são para ver melhor; as orelhas são para ouvir melhor ainda, mas a bocarra serve para engolir quem se atravessa no caminho do “lobo-mau”.

*É jornalista

Veja Mais

O mundo nasceu com a música

Há muitos conceitos sobre a música. Refletindo a respeito dos períodos em que se vem decisivamente manifestando pelas eras, podemos...

Globalização e pluralismo

Em reconhecimento à Declaração de Paris, assinada em 12 de novembro de 1995, as Nações Unidas instituíram o 16/11 como...

A Fé e a dor

Num artigo assinado por Ian Sample, datado de 1/10/2008, publicado no periódico inglês The Guardian, tomamos conhecimento de uma pesquisa científica que...

Dia dos Vivos

Dois de novembro é conhecido como dia dos mortos. Entretanto, na Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, o proclamamos...

Deixe um comentário