Raposas impedem sepultamentos em cemitério de Palmeira dos Índios

Alba AlvesCemitério São Gonçalo, em Palmeira dos Índios

Cemitério São Gonçalo, em Palmeira dos Índios

Os Coveiros estão impossibilitados de realizar enterros no cemitério municipal São Gonçalo, em Palmeira dos Índios, devido a um casal de raposas que fez morada no local. Eles alegam que os animais promovem ataques e não permitem a entrada de ninguém no cemitério.

Informações repassadas por populares da cidade dão conta que no local há duas raposas no cemitério.Os coveiros destacam que elas moram em um túmulo e que até o momento ninguém capturou os animais.

As informações dão conta ainda que no local haviam três raposas, mas que uma tinha sido atropelada por um veículo e morta ao sair do cemitério.

Os institutos responsáveis por animais silvestres foram acionados para retirar as raposas do cemitério.

Veja Mais

3 Comentários

  • José Silveira says:

    Tomara que os especialistas consigam tirar os animais do cemitério para evitar que elas ataquem as pessoas. Elas não devem ser mortas, e temos muitos locais onde as mesmas podem ser levadas onde viverão em seu habitat natural. Como exemplo cito as matas que ficam nas falésias da praia do Gunga, ou mesmo em matas diversas que existem aqui no estado.

  • de olho says:

    Só falta essa, coveiro com medo de raposa. isso é incrível. acredite se quiser!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *