Polícia Federal diz que é cedo para afirmar falha no colete de PRF morto no Sertão

Cortesia internautafc5f5e098309cd4226f8b292f8d32e711290b290

O delegado federal Antonio Miguel disse no começo da tarde desta segunda, 11, que ainda cedo para afirmar – ou descartar – falha no colete balístico utilizado pelo agente da PRF Luiz Gonzaga Pereira Santos, de 63 anos, morto durante uma ocorrência na BR 423, na cidade de Ouro Branco.

De acordo com o delegado, um dos projéteis ficou preso à placa do colete e já foi colhido para perícia, assim como o colete. O agente da PRF foi atingido por três disparos de arma de fogo e morreu a caminho do hospital.

O autor dos disparos, Jeová Rodrigues de Lima, 65 anos, foi preso em flagrante e confessou o crime, após tentar fugir da cena do crime. Em depoimento à polícia, Jeová disse ter ido ao local do acidente por pensar que uma sobrinha seria uma das vítimas fatais. No local, o assassino foi inquirido pelo agente da PRF e deu-se início uma luta corporal, que terminou com o assassinato do PRF.

A arma do crime não possui registro, nem o acusado possui porte.

Veja vídeo do cortejo:

Leia também

Agente da PRF é assassinado durante ocorrência no Sertão do Estado

Veja Mais

7 Comentários

  • christiane lima da silva says:

    SEM COMENTÁRIOS!!!! UM POLICIAL DEDICADO E UM EXCELENTE PAI DE FAMÍLIA!!!! MEUS SENTIMENTOS A TODOS OS SEUS FAMILIARES.

  • luis says:

    Parem com essa enrolação, ou ta com defeto o não tá.

  • Jesualdo says:

    A atuação da PRF nas rodovias em defesa da sociedade é orgulho para todos nós. Aproveito o momento e transmito a minha solidadriedade a família de PRF.

  • Renan says:

    Me solidarizo com a família do agente e também com a gloriosa PRF que está desmoralizada juntamente com outros órgãos de segurança pública.
    Muitas vezes, o agente da PRF tem que interpor sozinho as diligências, ficando exposto a situações como esta que ocorreu o assassinato. Infelizmente, nada aconceterá de muito grave para este assassino, pois o Estatuto do Idoso dá uma bela arregada e protege bandidos com mais de 60 anos.
    Força à família do agente, aos demais guerreiros da PRF e a sociedade brasileira.

  • Indignado says:

    É lamentável e uma grande perda, esse marginal que tirou a vida do PRF, a família e os amigos é quem estão sofrendo. Como será o dia dos pais pra essa família? Sim! Já ia me esquecendo, alguém viu os Direitos Humanos no sepultamento, ou procurou a família? É melhor 7 julgando, do que 6 carregando no caixão. BANDIDO BOM é BANDIDO MORTO!!!!

  • Rita de Kácia Vanderlei says:

    Lamentável esse acontecimento que deixou o Estado de Alagoas estarrecido. É mais uma vida ceifada!
    Agora, pouco importa se o colete estava de acordo com os padrões de segurança. Para o agente da PRF Sr. Luiz Gonzaga Pereira Santos, de 63 anos, morto durante uma ocorrência na BR 423, na cidade de Ouro Branco, já é tarde! O tempo não volta!
    Os coletes precisam, sim, inquestionavelmente, proteger a vida de quem faz uso deles. Que sirvam de exemplo para os seus companheiros.
    E que ninguém esqueça, antes do colete, a segurança no estado de Alagoas está nas mãos dos bandidos e para eles.

  • Benivaldo Santos says:

    Meus Sentimentos para a famoilia
    meus sentimentos a PRF, sim por que os quadros
    desta entidade encontra-se resumido. é uma lacuna
    profunda para um agrupamento pais de familia que saem de casa
    para o trabalho honesto sem a certeza da voltapara seus filhos
    punição severa ao deliquente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *