Agentes de saúde dão início à greve por tempo indeterminado

AssessoriaAgentes de saúde anunciam paralisação por tempo indeterminado

Agentes de saúde anunciam paralisação por tempo indeterminado

Os servidores ligados ao Sindicato dos Agentes de Saúde da cidade de Maceió deram início nessa segunda (28) à greve por tempo indeterminado da categoria. A paralisação foi decidida em assembleia realizada no último dia 17 e segundo o presidente do sindicato, Maurício Sarmento, a categoria não aguenta mais a “enrolação” por parte da mesa de negociação.

De acordo com Sarmento os recursos para assegurar as condições de trabalho dos servidores são repassados pelo Governo Federal, mas estes não estariam sendo repassados pela Prefeitura de Maceió.

Os servidores cobram reajuste de 20% (que prevê a reposição de perdas inflacionárias e desvalorização da moeda), além de melhores condições de trabalho. Para dar início à greve, os servidores se concentram em frente à Secretaria de Administração, onde pleiteiam uma reunião com o secretário Felipe Mamede.

O sindicalista informou que mesmo em greve a categoria irá assegurar a presença de 50% dos agentes em campo. Ainda de acordo com o sindicalista, TJ e MP foram informados para greve.

Nota à imprensa

A Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que os trabalhos de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya continuam sendo realizados com o efetivo de 50% dos 834 agentes de endemias que atuam na capital.

A categoria iniciou uma greve a partir desta segunda (28). Entre as reivindicações, que incluem reajuste salarial de 20%, gratificação de 100% por produtividade, assistência financeira complementar, a SMS está finalizando o processo de aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e adotando estratégias para assegurar melhores condições de trabalho agentes de endemia.

As negociações já foram iniciadas com a Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio.

Veja Mais

1 comentário

  • Aloísio says:

    É importante que os Agentes de Endemias também apoiem a greve que infelizmente não conta com os médicos.

    Tando os agentes de Endemias quanto os agentes comunitários de saúde são os únicos que estão firmes nesta greve

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *