UPAs: Renan Filho afirma que recursos foram repassados de forma antecipada

Milton Rodrigues / Alagoas 24 HorasDSC_5288

Diante da polêmica envolvendo a Prefeitura de Maceió e o Governo do Estado, Renan Filho (PMDB), em entrevista concedida na manhã desta sexta-feira (1º), durante a inauguração da UPA do Benedito Bentes, rebateu as críticas feitas pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB). O prefeito alegou que o Estado teria atrasado o repasse de fundos para as UPAs.

Em defesa da administração estadual, Renan Filho disse que o valor da UPA do Trapiche já foi repassado à gestão municipal há pelo menos um ano e que não há nenhum atraso nesse sentido. “Queria te confessar que não recebi por parte da Prefeitura nenhum questionamento nesse sentido. Eu acho que, ao invés de conversar pela imprensa, pessoas maduras, gestores experimentados devem se relacionar com mais tranquilidade. O Estado na realidade antecipou os recursos, os R$ 750 mil para a abertura foram repassados ainda no ano passado e não falta condições para nós, aliás, eu vou bancar a parte do governo federal”, destaca Renan Filho.

O governador garantiu que tais unidades de pronto-atendimento são prioridade de investimento na área da saúde e que não faz sentido atrasar esse tipo de recurso. “Eu assumi um compromisso de fazer funcionar o que existe de equipamentos de saúde. Todos os equipamentos pelo SUS funcionam em parceria. Essa UPA foi construída pelo Estado, equipada pelo Estado, e que vai a partir de agora custear 75% dos recursos da manutenção, enquanto que a prefeitura entrará com 25%. Porque 50% cabe ao governo federal, de maneira que eu resolvi bancar os 50% da União para que não tivéssemos UPA fechada. Antecipamos 750 mil reais para a Prefeitura para que fosse aberta”, rebateu.

Com a inauguração da UPA do Benedito Bentes, Alagoas soma agora quatro novas unidades (São Miguel dos Campos, Maragogi, Trapiche, Benedito Bentes) que visam atender em média 500 pessoas ao dia. De acordo com o prefeito Rui Palmeira, a UPA do Trapiche estaria sofrendo com constantes atrasos financeiros, o último pagamento só teria sido efetuado em maio e isso estaria atrapalhando a gerência da unidade.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *