Blog

Crônicas e Agudas por Walmar Brêda

Walmar Coelho Breda Junior é formado em odontologia pela Ufal, mas também é um observador atento do cotidiano. Em 2015 lançou o livro "Crônicas e Agudas" onde pôde registrar suas impressões sobre o mundo sob um olhar bem-humorado, sagaz e original. No blog do mesmo nome é possível conferir sua verve de escritor e sua visão interessante sobre o cotidiano.

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Infância-Infâmia

Com perplexidade e intencional pouco interesse,  acompanho o desenrolar de uma história bizarra em todos seus elementos.  Se fosse resumi-la, seria a triste história de uma menina estuprada pelo tio desde os 6 anos (!!!) e que aos 10 engravidou desse monstro (!!!).

Uma vez descoberta toda história após a criança queixar-se de dores abdominais, providenciou-se o que parecia o óbvio: seguir o bom senso dentro dos trâmites legais. A pobre vítima se submeteria então  a um aborto o mais rápido possível e o quanto antes  começaria um tratamento psicológico para atenuar os efeitos psíquicos e emocionais que provavelmente carregará para o resto da vida.

O desenrolar da história é tão bizarro quanto seu início. Uma blogueira extremista denuncia em seu blog pessoal que está em curso o aborto em uma menina de dez anos vítima de estupro,  e então faz o que? divulga o nome da criança , endereço e o hospital onde será realizado tal procedimento.
O enredo continua com o surgimento de  dezenas de manifestantes religiosos contra o aborto, vociferando na porta do hospital  e exigindo que se interrompa a cirurgia para que a menina dê a luz ao seu bebê (!!!).
Pensam que acabou? Eis que surge outro grupo de manifestantes, desta vez a favor do aborto, proferindo colericamente seus argumentos aos berros para que se interrompa sim a indesejada e violenta  gravidez.
Em seguida, prende-se o monstro pedófilo que, apesar de ser um condenado da justiça, estava em liberdade devido a um daqueles mecanismos legais que soltam marginais para conviver com pessoas comuns e continuar agindo pela sua natureza  (!!!).
  Por último, acompanho tenso cenas pavorosas  de mais um grupo de pessoas com sangue nos olhos e expressões de ódio no rosto, querendo invadir a delegacia onde o tal estuprador está preso, com o nobre objetivo de que? Arrancar o fígado e os olhos do bandido com as unhas.  A imagem choca pelos gritos raivosos  e senso de justiça tenebroso dessas pessoas,  que saem de casa para matar, ou no mínimo encher de porrada um monstro desumano, mesmo sem conhecer nenhum dos envolvidos. Perguntei-me que tipo de pessoa que se deixa tomar por um ódio incontrolável ao ponto de sair de casa para espancar, esfolar e matar, se preciso for…
Quando falo no início do texto que acompanho a história intencionalmente com pouco interesse e nauseado-mais ou menos como olhamos um vaso sanitário entupido com cara de nojo e mão no nariz- é porque tenho evitado histórias como essa que só mostram o óbvio:  que o ser humano é o pior vírus que existe contra si mesmo.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *