Blog

Bispo Filho

Bispo Filho é Administrador de Empresas e Estudante de Jornalismo.

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Jovens que humilharam moradores de rua alegam que foi “brincadeira”! Quem brinca de machucar alguém, leva a sério o objetivo de humilhar.

Como era de se esperar o grupo que aparece nos vídeos abordando e humilhando moradores em situação de rua, na capital alagoana, disse em depoimento na tarde desta quinta-feira, 13/02, que tudo não passou de uma “brincadeira de mau gosto”.

Os jovens já haviam sido identificados e intimados pelos delegados da Divisão Especial de Investigação Capturas (DEIC) e compareceram à sede da especializada para esclarecer o conteúdo dos vídeos, amplamente divulgado nas redes sociais.

De acordo com o Delegado Fábio Costa, coordenador da (DEIC) eles confessaram a conduta.

Brincadeiras nos fazem rir, não machucam, não depreciam, não humilham, não minam a autoestima.

Quem brinca de machucar alguém, leva a sério o objetivo de humilhar.

A pessoa perversa, sugadora, vampiro psico-afetivo tem o hábito de dizer coisas duras, depreciativas, com o objetivo doentio de machucar para, logo em seguida, dizer que estava “brincando”.

Se o alvo de suas “brincadeiras” se mostra incomodado e reage exigindo respeito, se desculpa e imediatamente diz:

“Ok, não brinco mais com você.” “Você não tem senso de humor?” “Nossa, tudo que se diz a você, te ofende.

Você é sensível demais!”

Invertem as situações, inculcam no outro uma culpa insuportável por ter tentado estabelecer um limite pessoal. A propósito, narcisistas, apesar de não respeitar o espaço dos outros, cuida muito bem de seu espaço pessoal. Você que não ouse adentrá-lo com uma “brincadeira” que possa ferir seu ego frágil…

Esse limite imposto à pessoa perversa acende sua ira, vez que ela não reconhece limites pessoais; entra e sai do espaço privado das pessoas que lhe querem bem, como se todos fossem um terreno baldio; uma casa abandonada na qual se pode entra e sair a seu bel prazer; uma sua extensão narcísica.

Por trás daquele “Desculpe, eu não brinco mais!”, há uma ira sufocada, um vulcão em erupção; um desejo violento de se vingar daquele que ousou dizer: “Isso eu não vou tolerar.”

DIGNIDADE HUMANA

O principal fundamento dos direitos humanos é a garantia da dignidade.

Todos os seres humanos devem ter reconhecido seu direito a ter direitos.

Isso significa que todas as pessoas devem ter a garantia de viver dignamente.

Portanto, violências no campo físico, moral, psíquico, social, cultural são inaceitáveis.

Invisibilidade, violência e hostilidade contra as pessoas em situação de rua e a visão higienista que prevalece nas ações do poder público, a sociedade se mantém inerte acompanhando as notícias moldadas pelo noticiário, o desejo de ignorar a situação se faz presente e o senso comum toma conta, fortalecendo o preconceito sem considerar a vulnerabilidade e complexidade envolvida na questão.

Fica aqui o meu repúdio contra essa violência com as pessoas em situação de rua, esperamos que as autoridades constituídas do nosso Estado tomem as providencias cabíveis e punam exemplarmente os culpados por este ato de humilhação contra estas pessoas.

Veja Mais

1 comentário

  • MARY anne nunes PEIXOTO says:

    ACREDITO QUE O CAMINHO PARA A PREPARAÇÃO DA SAÍDA PARA UM NOVO E MELHOR AMANHÃ, PARA OS REEDUCANDOS, SEJA O ENFRENTAMENTO DE NOVOS DESAFIOS EDUCACIONAIS!
    COM A EDUCAÇÃO EAD, ELES TERÃO OPORTUNIDADES DE SONHAR COM UMA PRÓSPERA VIDA, COM UM MELHOR FUTURO PARA SEUS DIAS VINDOUROS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *