Política

PM interrompe assalto a ônibus

Em uma das operações especiais, que fazem parte do combate a assaltos a ônibus na cidade Maceió, a Polícia Militar conseguiu se antecipar a um suspeito de assalto, que roubaria o coletivo, caso não fosse preso.

Questionado pelo AL 24 HORAS, Lessa disse que não pode condenar Caldas até que provem que ele recebeu o Mensalão

Lessa diz que não se arrepende de ter Caldas no seu governo

O governador Ronaldo Lessa declarou não se sentir arrependido de aceitar o apoio do deputado João Caldas e de tê-lo acolhido no governo. "Não me arrependo, é uma tentativa. Se realmente o deputado estiver envolvido, aí sim, saberemos que decisão iremos tomar. Mas eu não posso agora, a priori, condená-lo porque alguém disse que ele estava recebendo [o Mensalão]”.

Teotonio está na lista dos indicados para a comissão do mensalão

Faltam apenas dois nomes – um do Senado, a ser indicado pelo PMDB, e um da Câmara, pelo PSB – para completar a lista de 36 integrantes da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigará a suposta compra de votos de parlamentares neste e no governo anterior, a chamada CPI do Mensalão.

Questionado pelo AL 24 HORAS, Lessa disse que não pode condenar Caldas até que provem que ele recebeu o Mensalão

Eduardo Canuto já é secretário Extraordinário

O vereador de Maceió, Eduardo Canuto (PV), foi empossado pelo governador Ronaldo Lessa (PDT), como o novo secretário Extraordinário. Ele substitui Patrícia Mourão – que deixa o cargo e passará a cuidar dos projetos especiais do governo, a exemplo da nacionalização do Museu da República e do Complexo Quilombo dos Palmares.

Marcos Vieira ainda não conversou com o governador

Marcos Vieira anuncia saída do PSB

O superintendente do Sebrae, Marcos Vieira, declarou hoje que em dez dias se desligará do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Como não tem pretensão de concorrer nas eleições 2006 permanecerá sem partido.

Para CPI, Valério e Delúbio forjam ‘Operação Uruguai 2’

Parlamentares da CPI dos Correios classificaram de "Operação Uruguai 2" o novo discurso apresentado pelo publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza e pelo ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares para explicar os saques milionários feitos em dinheiro vivo nas contas das empresas de publicidade SMPB e DNA, das quais Marcos Valério é sócio.

Oposição pede prisão de ex-dirigentes do PT

A oposição partiu para o ataque e já pede a prisão de ex-dirigentes do PT após as revelações feitas nesta sexta-feira pelo empresário Marcos Valério. Em nota, o empresário assume um esquema de financiamento do PT e diz ter contraído "vários empréstimos" em nome de suas agências de publicidade, SMP&B e DNA. Segundo Valério, os recursos eram entregues ao PT. "E depositados na rede bancária para pessoas indicadas pelo então secretário de finanças do PT, senhor Delúbio Soares", afirma.