O hexa pode esperar

Cortesia

Eu gosto muito de cinema, mas costumo procurar saber antes de ir numa sessão, se o filme que eu escolhi tem menino que sofre e me pergunto, se tivesse lido a sinopse da copa da Rússia se teria me proposto a assistir aos jogos colocando tanta esperança no nosso futebol?

Teria… torci muito por nós e por todas as seleções da América do Sul e fiquei triste com o resultado… hoje eu senti essa derrota por mim e, principalmente, pelos nossos pequenos torcedores, nessa história tem criança que sofre.

Temos sempre uma expectativa tão grande em relação a nossa seleção que nada menos que a vitória nos parece razoável, o que não ē justo, caímos em pé, lutando com um futebol a altura das melhores seleções.

Foi nosso melhor jogo? Era nossa melhor seleção? Eram ideais os nossos jogadores em campo? Nada disso importa, o importante é que tentamos com o melhor que dispúnhamos para o momento, não tivemos um dia iluminado para os nossos craques, mas tivemos uma seleção em campo.

Quanto a máxima que ouço que são mercenários, que jogam por dinheiro, isso não passa de bobagem. Quem diz isso nunca participou de uma competição esportiva. Em atletas de nível de seleção, um dos atributos imprescindíveis é que sejam competitivos, isso os torna ávidos por vitórias até nos jogos de palitos.

A novidade dessa copa foi conviver com o que seria a nossa torcida, contra nós mesmos, sem que eu tenha entendido a razão. Somos os maiores campeões do mundo, mas já perdemos muitas outras copas e isso nunca interferiu na dificuldade que temos para votar, o futebol nunca foi o culpado.

Também não acho que a máxima do “pão e circo” se aplique ao momento, estamos vivendo um inferno astral independente da copa. O Brasil vem passando por um problema atrás do outro, o aumento da gasolina, da energia, da feira, uma justiça injusta, o retorno ao mapa da fome e mais um monte de outras mazelas que antecedia e que irá suceder a copa, uma vitória seria um presente nesse ambiente hostil e não um castigo.

Futebol tem fatores impossíveis de prever, a sorte, ou se preferir chamar de acaso é um deles, hoje não era nosso dia, jogamos bonito, não desistimos, acreditamos até o fim, mas o dia não era nosso, era do adversário.

Por que o Brasil perdeu? Perdeu porque esteve diante de uma grande seleção, com muitos craques, no momento em que não há espaço para erro ou azar, num tudo ou nada, onde alguém vence e alguém perde.

A copa ē uma grande vitrine para uma infinidade de crianças mundo afora, com uma possibilidade infinita de ensinar, inclusive no resultado negativo.

O esporte e o futebol coloca o jovem no contexto onde a frustração ē uma possibilidade a ser encarada, ensinando que na vida as derrotas devem nos impulsionar a melhorar, perseverar e não desistir.

Vesti meu filho desde pequeno com a camisa canarinho e o ensinei a gostar de futebol, lugar onde há a possibilidade de sentir a felicidade da vitória ou acreditar na alternativa de revanche, com uma esperança a motivar.

A vida segue, amanhã é outro dia, seja bem vinda seleção canarinho, bem vindo Tite, parabéns aos vencedores e um afetuoso abraço para os pequenos torcedores, que hoje choram, mas aprendem uma lição, a vida também é feita de derrotas e nem por isso deixa de valer a pena.

O hexa vai esperar contra nosso desejo, o hexa pode esperar, até lá faremos o nosso melhor, continuaremos trabalhando, quem sabe acertando a votar? E talvez com esforço e um pouco de sorte, chegaremos no nosso dia e não o de um goleiro gigante a bloquear nosso ataque.

Dia 06 de julho, o dia que perdemos para Bélgica.

PS – Minha oração e minha torcida vai mesmo é para os meninos da Tailândia, amanheço e anoiteço pensando neles e quero vê-los na arquibancada da final da copa do mundo, isso seria melhor que ser campeão.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações