Seprev inicia curso de auxiliar administrativo para pessoas surdas

Seprev

Os já conhecidos cursos de capacitação ofertados pela Casa de Direitos, coordenada pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), ganham contornos ainda mais inclusivos. É que iniciou nesta quarta-feira (23) a turma do curso de auxiliar administrativo com a disponibilização de uma intérprete em Libras.

A turma formada por 62 alunos possui matriculados seis jovens surdos, que recebem atenção da professora intérprete em Libras, Cláudia Correia do Nascimento, do Centro de Atendimento a Surdez Joelina Cerqueira (CAS).

A iniciativa partiu da idealização do Núcleo de Apoio à Pessoa com Deficiência, que será integrado à Casa de Direitos, situada no Mirante do Jacintinho, com intuito de ampliar a inclusão de pessoas que tenham qualquer tipo de deficiência física em ações executadas pelo órgão.

Para a estudante Rayhane Maria Colandrine Souza, de 27 anos, essa é uma oportunidade que a ajudará a ingressar no mercado de trabalho. “A disponibilização de um intérprete é de extrema importância para que possamos nos capacitar de forma adequada. Eles facilitam o acesso ao conhecimento, que por sua vez, abre portas para o mercado de trabalho”, explicou Rayhane Maria, que teve sua fala traduzida pela intérprete.

A jovem Cleciane Gonçalves Nascimento, de 21 anos, também resolveu aproveitar a oportunidade para se capacitar. Para ela, a atitude reforça a necessidade de toda a sociedade garantir os direitos da pessoa com deficiência.

“É importante que o acesso aconteça em todos os lugares, com as pessoas, com as instituições, com o mercado de trabalho. Isso garante nosso direito”, reforçou Cleciane.

O superintendente de Prevenção à Violência e Promoção da Cidadania da Seprev, Thomas Arthur, enfatiza que a ideia do Núcleo é atender as demandas desse público específico e oferecer condições de acesso a todos os serviços ofertados pela Casa de Direitos e demais órgãos públicos.

“Aqui é a Casa de Direitos, o nome diz tudo. Trabalhamos para garantir direitos. Asseguramos e a promovemos, em condições de igualdade, o exercício dos direitos, visando sempre à inclusão social e à cidadania”, destacou Thomas, ao ressaltar que sempre que houver demanda, o equipamento disponibilizará intérprete em Libras.

 

 

 

Fonte: Seprev

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações