Pacientes com glaucoma precisam enfrentar filas para conseguir colírio

Cortesia ao Alagoas24Horas

Pacientes com glaucoma precisam enfrentar filas para conseguir colírio

Pacientes que dependem de colírios distribuídos pelo Programa do Glaucoma estão enfrentando filas e demora para ter acesso ao medicamento que está sendo retirado em um único endereço, no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf), antiga Farmex, após a suspensão da entrega do produto por clínicas particulares, desde o final de 2018. A situação vem acontecendo desde o mês de fevereiro.

A Secretaria de Estado da Saúde, disse por meio de nota que a demanda diária no Ceaf triplicou, com a decisão, já que o local passou a atender pacientes não apenas da Capital, mas de outros municípios, como Barra de São Miguel, Barra de Santo Antônio, Coqueiro Seco, Flexeiras, Marechal Deodoro, Santa Luzia do Norte, Messias, Pilar, Paripueira, Rio Largo e Satuba.

O Ceaf distribui apenas 150 fichas por dia para atendimento, a partir das 7h30, o que tem obrigado muita gente a chegar ainda de madrugada. Nesta terça-feira, 23, a situação foi agravada ainda por problemas no sistema de computadores da central de distribuição.

Sobre a situação, a Sesau emitiu nota oficial. Leia na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Colírio para Glaucoma

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa que, desde o último dia 1º de fevereiro, portanto há mais de 80 dias, está distribuindo, por meio do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf), antiga Farmex, os colírios destinados aos pacientes do Programa do Glaucoma. Para receber os colírios, os usuários devem primeiro realizar um cadastro, exigido pelo Ministério da Saúde para medicamentos de alto custo. Com isso, a demanda diária triplicou, porque além dos usuários de outros medicamentos de alto custo, o Ceaf passou a atender os pacientes com Glaucoma de Maceió, Barra de São Miguel, Barra de Santo Antônio, Coqueiro Seco, Flexeiras, Marechal Deodoro, Santa Luzia do Norte, Messias, Pilar, Paripueira, Rio Largo e Satuba. Para assegurar mais comodidade, foram colocadas duas tendas com cadeiras no pátio da unidade e distribuídas fichas para organizar o fluxo, que deve reduzir com o término do cadastro, que é necessário apenas neste primeiro momento. Salienta por fim, que o atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, não havendo necessidade de chegar à unidade antes deste horário. Quanto ao sistema, os técnicos estão trabalhando para sanar o problema.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações