Empreendedorismo júnior impulsiona criação de novos negócios durante a faculdade

Estudantes aplicam a teoria na prática desenvolvendo projetos com o apoio do movimento empreendedor

Agência Educa Mais Brasil

Empreendedorismo júnior

Empreender, trazer soluções, novas ideias, projetos para o mercado e para sociedade. Esse é o objetivo dos empreendedores juniores, que ainda na faculdade iniciam um negócio e aproveitam o aprendizado acadêmico para atuar em uma empresa júnior. A iniciativa é apoiada pela Brasil Júnior (Confederação Brasileira de Empresas Juniores), instância que representa as Empresas Juniores brasileiras, proporcionando a educação e vivência empreendedora.

As empresas juniores são associações sem fins lucrativos, formadas e geridas por alunos de cursos superiores. Há incentivo para esses empreendedores iniciantes em todo país, como a Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio Grande do Sul (FEJERS) que se propõe impulsionar jovens a trazer novas ideias de projetos de negócios.

“Acho que o Brasil é um país que precisa muito de iniciativas empreendedoras para que a gente consiga de alguma forma mudar muitas realidades. Com o empreendedorismo conseguimos trazer novas caras para o mercado, novos produtos e aquecer a economia do país”, analisa Duélen Feijó, 22, presidente executiva da FEJERS e graduanda do curso de Engenharia de Alimentos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Iara Oliveira, 20, passa por essa experiência empreendedora na Empresa de Consultoria Florestal Júnior (EMCOF). Ela é graduanda do 6º período do curso de Engenharia Florestal na Universidade Federal do Amazonas (UFAM). “O que a gente aprende dentro da sala de aula, aplicamos na empresa júnior de forma prática. Muitas vezes, os alunos têm o conhecimento, mas não sabem aplicar para o mercado. E a empresa júnior vem com a intenção de mudar essa realidade, de fazer com que as pessoas saiam da faculdade com essa experiência”, explica a gerente de processos da EMCOF, destacando que, durante o desenvolvimento do negócio, os estudantes passam por capacitações e consultoria realizada por pós-juniores e por professores que apoiam o movimento empreendedor.

Arquivo Pessoal

Iara Oliveira

Agência Educa Mais Brasil

Empreendedorismo júnior

A empreendedora júnior conta que a escolha do curso superior e da consultoria florestal veio da influência de onde nasceu. “Sou de Manaus, do meio da floresta Amazônica, e a gente cresce ouvindo falar sobre as mudanças climáticas e sobre o quanto a Amazônia é importante para o mundo. Então, a engenharia florestal entrou na minha vida como se fosse um meio de manter a floresta viva e essa parte foi muito significativa para eu poder entrar nessa área”.

Para o futuro, Iara deseja que a empresa seja reconhecida dentro do setor agrário, ambiental e florestal. “Quero que a EMCOF continue a fazer projetos que impactem, seja aquele produtor rural do interior do estado do Amazonas ou aquela pessoa no topo da sociedade”, almeja.

Como iniciar uma empresa júnior?

Para uma empresa júnior começar é preciso estar filiado a uma associação do estado, como a Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio Grande do Sul (FEJERS). O processo de federação é realizado através do PUF – Programa Único de Federação. Através dele, as empresas juniores são acompanhadas desde a fase de iniciativa, para o processo de fundação, atingindo uma maior maturidade, recebendo suporte com mentorias para alavancar resultados e superar os desafios dos critérios de federação.

Duélen ressalta que é muito importante conseguir desenvolver as empresas juniores para que os alunos consigam realizar mais projetos para ser oferecido no mercado, utilizando tudo que aprendem dentro das universidades. “Nosso principal objetivo é fomentar o movimento empresarial júnior e conseguir comunicar com jovens do Brasil inteiro para que olhem para as oportunidades de empreendedorismo como o evento Encontro Nacional de Empresários Juniores (ENERJ)”.

Encontro Nacional de Empresários Juniores – ENEJ

Entre os dias 04 e 07 de setembro, acontecerá 26ª edição do ENEJ (Encontro Nacional de Empresários Juniores) no ExpoGramado, em Gramado (RS). O evento contará com workshops, cases, rodas de discussão, minicursos com grandes nomes do mercado e mais de 60 palestrantes. O encontro é realizado anualmente pela Brasil Júnior. O ENEJ simboliza o impacto do movimento empresa júnior (MEJ) no país. O encontro possui o caráter itinerante e acontece cada ano em um estado diferente no Brasil. Atualmente, existem mais de 900 empresas juniores e 22 mil empresários juniores distribuídos em 171 instituições de Ensino Superior.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações