Polícia


Acusado de matar policial federal volta a ser preso cometendo crime

PF foi assassinado durante assalto na Jatiúca em julho de 2011.

Gecoc/CortesiaManoel Messias foi detido em Santana do Ipanema com oito quilos de maconha

Manoel Messias foi detido em Santana do Ipanema com oito quilos de maconha

Um dos homens detidos na tarde desta quinta-feira (6) e que é acusado de integrar uma quadrilha que tentou matar um PM e o delegado Jobson Cabral tem passagem no sistema prisional pelo assassinato de um policial federal em 2011.

A informação foi confirmada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) que, junto com o serviço de inteligência da Secretaria de Defesa e Ressocialização Social (Sedres), prendeu realizou a prisão dos acusados.

Ainda segundo o Gecoc, é acusado de roubos no município de Marechal Deodoro e também teria participação em homicídios, entre eles o do policial federal Eduardo Batista Junior, 52 anos, baleado na cabeça durante uma tentativa de assalto na Avenida Júlio Marques Luz, no dia 21 de julho de 2011. Julian Rafael Brandão teria sido contratado por um traficante da região para roubar um carro no modelo do usado pelo policial federal. Na ocasião, Batista Junior estava estacionado com seu veículo em frente a uma loja de colchões quando terminou morto com um tiro na cabeça. Julian foi detido e acusado de latrocínio.

Também foram detidos na operação do Gecoc José Stélio Marques de Souza Nizo e Mateus Henrique dos Santos Moreira. Os dois se revezavam na direção dos veículos utilizados para a fuga dos criminosos. Stélio também tem passagem pelo sistema penitenciário por roubo.

A informação que a PM tinha era que o trio se preparava para cometer um assalto a um estabelecimento comercial em Marechal Deodoro, por isso teriam sido interceptados no polo que dá acesso à cidade do Litoral Sul.

Eles foram detidos com dois revólveres e o veículo, um táxi, tinha placas adulteradas.

Sertão

Em Santana do Ipanema a polícia apreendeu oito quilos de maconha com um homem identificado como Manoel Messias, acusado de ‘abastecer’ o tráfico naquela região. Messias foi detido no Sítio Camuxinga, zona rural daquela cidade e foi levado para e regional do município.

Os trabalhos foram comandados pelo promotor de Justiça Luiz Tenório e pelo capitão Winston.


Fonte: *Com informações do Gecoc

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>