Vôlei de praia: Ricardo vence ao lado de Emanuel e vira ‘rei’ de etapas baianas

Dupla fecha com título da etapa e da temporada 14/15, e campeão olímpico vence pela quarta vez jogando em casa

Paulo Frank/CBVRicardo ataca contra o bloqueio adversário

Ricardo ataca contra o bloqueio adversário

Títulos, recordes e mais conquistas. Ricardo e Emanuel (BA/PR) seguem escrevendo novas histórias no vôlei de praia brasileiro. Neste domingo (29), a dupla fechou com chave de ouro e conquistou o título da etapa de Salvador (BA), um dia depois de terem garantido o primeiro lugar da temporada. Na final, vitória por 2 sets a 1 (19/21, 21/16, 15/11) sobre Guto/Allison (RJ/SC) na arena montada na Praia de Patamares.

De quebra, Ricardo tornou-se o maior vencedor de etapas do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia disputadas na Bahia. Com quatro ouros, ele deixa os ex-jogadores Franco Neto e Roberto Lopes para trás. A medalha de bronze do torneio ficou com a dupla Márcio Araújo/Saymon (CE/MS), que venceu Oscar e Thiago por 2 sets a 0 (21/19, 21/14) e completou o pódio.

Paulo Frank/CBVAllison durante a decisão da etapa de Salvador

Allison durante a decisão da etapa de Salvador

Foi o 29º título de uma etapa nacional dos campeões olímpicos, o 62º de Emanuel e o 51º de Ricardo. Somando conquistas nacionais e internacionais, é o 154ª vez que o baiano e o paranaense sobem juntos ao lugar mais alto do pódio. Após a premiação, Ricardo comemorou a quebra de marcas em casa.

“A gente passou um sufoco nessa etapa, pois estava muito quente, muito abafado. Poder vencer em casa é sempre muito bom, perto das pessoas que sempre me apoiaram, amigos, familiares e o público que esteve bastante presente passando a energia deles. É muito marcante vencer aqui, ainda mais quebrando recorde, tendo essa identidade com o local e poder ter esse resultado positivo. Meu pai e meus filhos estavam na arquibancada, três gerações”.

Emanuel também celebrou o triunfo e fez questão de destacar a boa partida de Guto e Allison. Apesar de jovens, até a derrota deste domingo, a dupla tinha um retrospecto de duas vitórias e dois tropeços contra os campeões olímpicos.

“Jogar uma final disputada como essa faz você chegar melhor na próxima etapa, você vai evoluindo. Vejo uma crescente com o Ricardo nas últimas três etapas por conta disso, dessa rivalidade sadia. Eu fico muito orgulhoso dessa nova geração, eles que darão sequência ao que eu e Ricardo conquistamos. Ver a garra deles, não desistirem de nenhuma bola. Eles estão de parabéns, que sirva de incentivo para outros jovens, temos grandes atletas promissores chegando e essa renovação é importantíssima”, analisou Emanuel.

O jogo
As equipes começaram a partida mantendo a virada de bola, sem que nenhuma conseguisse abrir diferença. O início foi marcado por diversas largadas, de ambos os lados, com a vantagem mínima também mudando entre as equipes. Ricardo e Emanuel variavam os alvos dos saques, enquanto Guto e Allison concentravam a maioria dos serviços em Emanuel. Após ace de Guto, o placar chegou a 16 a 16 para os jovens comandados por Big.

Paulo Frank/CBVEmanuel

Muito bem na partida, Guto conseguiu importante largada de fundo, fazendo 19 a 18 no placar. Na sequência, Emanuel respondeu com ataque angulado, igualando a partida. Na jogada seguinte, porém, o paranaense, campeão olímpico, não conseguiu evitar bom ataque de Allison, e, em seguida, acabou atacando uma bola na rede, fazendo com que os campeões mundiais Sub-21 fechassem o set em 21/19.

Ricardo e Emanuel voltaram bem para o segundo set. Em ataque diagonal de Emanuel, o placar chegou a 4 a 2. Aos poucos, porém, os jovens comandados pelo técnico Marcelo Carvalhaes cresceram no jogo e conseguiram a virada em defesa que Allison mandou de primeira para o outro lado da quadra: 5 a 4. Os times passaram a trocar pontos até que Emanuel errou ataque na paralela, fazendo o placar mostrar 10 a 8.

Os campeões olímpicos não se abateram. Um toque na rede de Guto e belo bloqueio de Ricardo deixaram a vantagem novamente para a dupla comandada pela técnica Letícia Pessoa. Novo bloqueio do baiano Ricardo fez a vantagem de dois pontos mudar de lado: 13 a 11. Os jovens comandados por Marcelo Carvalhaes sentiram a desvantagem e tiveram dificuldades na sequência da disputa. Emanuel e Ricardo mantiveram a virada de bola e fecharam o segundo set em 21 a 16, levando o jogo para o tie-break.

O set decisivo começou com Allison e Guto abrindo vantagem de dois pontos, mas Ricardo e Emanuel logo encostaram no placar, em bom ataque de Ricardo. Os campeões olímpicos fizeram a experiência pesar e conseguiram aumentar a vantagem após o árbitro marcar dois toques de Guto: 5 a 2. Em ataque potente de Emanuel, na paralela, o placar passou a marcar 7 a 4. Allison cresceu na partida e conseguiu empatar o placar em boa diagonal. Em seguida, em erro de ataque de Emanuel, os campeões mundiais Sub-21 viraram a partida: 10 a 9.

Ricardo entrou em cena com uma de suas principais armas. Em bloqueio sobre Allison, anotou o 11º ponto da dupla. No lance seguinte, Emanuel conseguiu grande ataque de fundo: 12 a 10 no placar. Mantendo a virada de bola, o baiano e paranaense chegaram ao match point após erro de Guto em largada. O fim do set e da partida foi decretado após lindo bloqueio de Ricardo, anotando 15 a 11.

Cada dupla campeã de uma etapa do Open leva para casa um prêmio de R$ 45 mil, além de somar 400 pontos no ranking geral. Após a última etapa, em Salvador, o calendário nacional será encerrado com o Superpraia, em Maceió (AL), de 27 de abril a 3 de maio.

Fonte: CBV

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações