Braskem ganha mais uma no Supremo e se distancia cada vez mais da indenização aos moradores do Pinheiro

A Braskem, de passo em passo, vai se distanciando cada vez mais de pagar indenizações aos moradores do Pinheiro e adjacências. Desta vez o STF negou o pedido da Procuradoria Geral da República de sustar o pagamento de R$ 2,7 bilhões de dividendos aos seus acionistas. Esta guerra jurídica que envereda pelas indenizações dos moradores da região do Pinheiro, será longa e cansativa.

E a Braskem não para. Agora, pediu à Agência Nacional de Mineração para fazer pesquisas na região norte do estado, mais precisamente nos municípios de Paripueira e Barra de Santo Antônio. Com essas iniciativas, começa a desviar o foco do problemão em Maceió.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações