Desobediência geral

O governo de Alagoas assinou, na Procuradoria do Trabalho e junto ao Ministério Público, termo de ajuste de conduta para nomear, até o dia 4 de agosto passado, todos os professores e servidores da área administrativa aprovados e classificados no último concurso público realizado pela Secretaria de Estado da Educação.
Além disso, comprometeu-se a iniciar o processo para a realização de um novo concurso de forma que o ano letivo de 2008 não venha a ser comprometido.
Por enquanto, já em meados de outubro, nada das nomeações prometidas; e não há mais tempo hábil para a definição da empresa que vai realizar o concurso, publicação de edital, realização de provas, divulgação de resultados e nomeação e posse dos aprovados até fevereiro do próximo ano.
E aí? O assunto fica por isso mesmo?
Não, vai ser exigido do Estado o pagamento de multa diária pelo descumprimento do acordo. E esta multa será paga com que dinheiro? Com o nosso?
E o descumprimento não é unilateral. A Justiça também já determinou a ilegalidade de greves, sem que isto tivesse qualquer efeito prático.
Esta é uma terra sem ordem.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações