Blog

Blog do Mousinho

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Recadastramento: filas infernizam vida do eleitor

Todas as medidas adotadas pelo Tribunal Regional Eleitoral para o recadastramento biométrico, não têm alcançado resultados satisfatórios. O problema é tão grande que até o juiz Maurílio Ferraz, coordenador do recadastramento, disse que entrega esta situação nas mãos de Deus. Ora, se o juiz diz isso, o que dirão os eleitores?
O eleitor obrigado a fazer o recadastramento, pena nas filas intermináveis sob o sol e a chuva. Quem tem tempo suficiente para perder um dia para fazer o recadastramento, se tiver sorte, tudo bem. Quem não tem, dificilmente vai se dirigir aos órgãos da Justiça Eleitoral para fazer o recadastramento. Em síntese: a abstenção nas eleições do próximo ano, se não houver outras alternativas, vai ser pra valer.
Este projeto dá para sentir que poderá ser um fracasso e o TRE vai ter que dilatar os prazos para que os eleitores possam cumprir com as suas obrigações. As dificuldades para enfrentar enormes filas são cansativas até mesmo para quem goza de boa saúde. Mas o que dizer de pessoas doentes e idosos que têm que enfrentar essas condições humilhantes para atender a Justiça Eleitoral?
As declarações do juiz Maurílio Ferraz diz bem das situações adversas que o eleitor vem enfrentando há meses. Os órgãos públicos a exemplo de prefeituras e o estado, deveriam colaborar mais na cessão de servidores e por sua vez o Tribunal Regional Eleitoral deveria adquirir mais equipamentos para descentralizar os atendimentos. Se por ventura ocorresse isso, com atendimentos setorizados por empresas e instituições públicas, o recadastramento tomaria outro rumo.
Assim, não dá.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações