Assassino confesso de professor afirma que matou por vingança

Ítalo Timóteo

Macilon foi morto a tiros

A Polícia divulgou nesta sexta-feira, 15, um trecho do depoimento de José Pedro da Silva, 28 anos, acusado de assassinar o professor de Macilon Vieira Barros, na cidade de Piranhas, no Sertão alagoano. O assassino confesso foi preso ontem (14), durante uma operação deflagrada pelas polícias Civil e Militar, coordenada pelo delegado Daniel Mayer.

De acordo com José Pedro o crime foi motivado por vingança. Ele afirma que Macilon e seu irmão, conhecido como “Banda”, teriam assassinado seu sobrinho. Em um trecho do vídeo ele afirma que os irmãos o executaram friamente, por motivo torpe.

Vale salientar que desde o início da investigação havia uma suspeita de que Macilon tivesse sido morto por engano, no lugar do irmão. “Banda” era apontado como autor de um  assassinato registrado na cidade. A morte do professor provocou uma reação enorme nas redes sociais. Alunos, amigos e conhecidos de Macilon lamentaram sua morte precoce.

José Pedro informou que seu comparsa no assassinato é seu irmão, Claudemir de Jesus. Inicialmente a polícia recebeu informações de que Claudemir fugiu para a Bahia. Agora as equipes seguem em busca do seu paradeiro. 

O delegado Daniel Mayer informou que a José Pedro teve a prisão preventiva decretada.

Entenda o Caso:

Professor é executado a tiros após ter sido confundido com o irmão

Acusado de matar professor em Piranhas é preso em operação 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações