Polícia


Polícia prende acusado de envolvimento em 19 crimes

Flávia Duarte/Alagoas24horasCláudio Júnior Pereira Sales, 24, foi preso no Paraná por policiais de AL

Cláudio Júnior Pereira Sales, 24, foi preso no Paraná por policiais de AL

Através de uma denúncia, a Polícia Civil de Alagoas conseguiu prender no estado do Paraná um homem acusado de participação em pelo menos 19 crimes no interior de Alagoas. Cláudio Júnior Pereira Sales, de 24 anos, tinha mandado de prisão em aberto e seria liberado pela polícia paranaense por não ter seu nome atualizado no cadastro nacional da rede que reúne informações de segurança pública dos órgãos de fiscalização do Brasil.

Cláudio – segundo informações da Polícia Civil de Alagoas – estava há cerca de um ano no município paranaense de Cidade Gaúcha, onde trabalhava, junto com outros alagoanos, no corte de cana.

O trabalhador rural é apontado como um dos três responsáveis pelo assassinato do motorista da empresa Souza Cruz, Dário Germano Borges, ocorrido na rodovia BR-101, em São Sebastião, registrado em fevereiro do ano passado. Cláudio e mais dois elementos fortemente armados e encapuzados, que dirigiam um veículo Gol de cor vermelha, com placa de Bom Conselho/PE, interceptaram o caminhão da fábrica de cigarros, conduzido por Dário.

“O veículo não estava mais abastecido, nem havia dinheiro da empresa e mesmo assim os assaltantes mataram o motorista”, explicou o coordenador da Asfixia, agente Daniel Pinto, que na época do crime era chefe de serviço da delegacia de São Sebastião.

O acusado foi preso depois que um alagoano que também trabalha no corte da cana no Paraná informou o paradeiro de Cláudio ao coordenador da Asfixia. Cláudio havia sido preso após bater na esposa e seria liberado pela polícia paranaense devido à retirada da queixa por parte da vítima.

Após a retirada da queixa, Cláudio seria liberado uma vez que, mesmo sendo acusado de participação em pelo menos 19 crimes – homicídios, assalto a banco, lotérica e roubo de cargas –, não tem o nome atualizado no sistema nacional de segurança pública, o Infoseg, onde os dados de criminosos ficam disponíveis para todos os órgãos de segurança do país.

Durante a apresentação do acusado, Cláudio negou participação nos crimes que lhe foram atribuídos. Segundo ele, apenas responde por um porte ilegal de arma e assumiu ter fugido da delegacia de São Sebastião em 2008. Desde então – ainda de acordo com o acusado – teria fugido para Aracaju e depois para Cidade Gaúcha, onde trabalhava como cortador de cana.

“Ele tem um ‘rosário’ de crimes em Alagoas. Assalto a banco, lotérica, roubo de cargas e homicídios, crimes que teriam sido praticados junto com a quadrilha. Os outros dois que participaram do crime contra o motorista da Souza Cruz ainda estão foragidos, mas já os identificamos. Sabemos que eles [foragidos] também passaram pelo Paraná e estamos perto de prendê-los”, explicou o delegado Maurício Henrique Duarte, diretor da DPJA-2.

O delegado informou ainda que pela periculosidade de Cláudio e pela revolta da população quanto à morte de Dário Borges, está sendo avaliado onde o acusado será mantido preso.

Fugas

Ainda segundo o coordenador da Asfixia, Cláudio teria fugido da delegacia de São Sabastião junto com outro preso no final do ano de 2008. Na fuga, eles ainda teriam levado armas e munições da delegacia.

Em 2009, agentes da mesma delegacia teriam conseguido prender novamente Cláudio, mas o mesmo teria sido resgatado pelos demais integrantes da quadrilha. "Ele estava algemado e os comparsas atiraram contra os policiais e conseguiram resgatar Cláudio", completou Daniel Pinto.



Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>