Delegada fala sobre morte de médico assassinado no Prado

Elaine Rodrigues/Alagoas24horas/ArquivoDelegada Maria Aparecida acredita que médico foi vítima de crime de mando

Delegada Maria Aparecida acredita que médico foi vítima de crime de mando

A delegada Maria Aparecida – que apura a morte do médico Francisco Rodrigues Freire, 54 anos – falou sobre o andamento das investigações ao programa Cidadania da Rádio Jornal. De acordo com a delegada, ainda é cedo para assumir uma única linha, mas está descartada a possibilidade de latrocínio. “Foi uma execução sumária. Sabemos disto”, colocou Maria Aparecida.

O médico endocrinologista foi morto com cinco tiros, por volta das 19 horas de ontem, quando saía da residência de sua mãe, na Rua Formosa, no bairro do Prado. Francisco Rodrigues foi assassinado na frente da mãe por dois homens que estavam em uma motocicleta. Após efetuarem os disparos, os criminosos fugiram sem deixar pistas.

De acordo com a delegada, os bandidos fizeram vários disparos: “A porta da residência e a parede ficaram com marcas de balas. Isto reforça a tese de execução. Agora, ainda estamos colhendo informações. Conversei com a mãe dele. Ela se encontra em estado de choque”.

Para a delegada Maria Aparecida, o crime pode ter sido de mando. “Vamos investigar se foi uma vingança, já que ele trabalhava como perito do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), ou até mesmo se foi um crime passional. Ele era divorciado e ainda não sabemos se tinha um outro relacionamento, com uma mulher, que de repente fosse casada, por exemplo. É muito cedo para afirmar algo, mas estamos trabalhando com diversas hipóteses”, disse.

A delegada deve começar a ouvir os depoimentos já na próxima semana. “Vamos ouvir amigos, pois sabemos que filhos escondem muita coisa da mãe”, sentenciou.

De acordo com as informações apuradas pelo Alagoas 24 Horas, Francisco Rodrigues trabalhava na cidade de São Miguel dos Campos e exercia a função de perito do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). O médico chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Emergência Armando Lages, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu antes mesmo de ser atendido pela equipe médica do hospital.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações