Projeto da Sempcas pretende tirar crianças da rua

A Secretaria Municipal de Promoção da Cidadania e Assistência Social (Sempcas) promoveu hoje, um encontro com representantes de diversas áreas, para discutir sobre um projeto que visa a retirada das crianças de rua da cidade de Maceió. Durante o encontro foram propostas as ações de estruturação e definição da inclusão social de pessoas moradoras de rua e de calçadas.

Dentre as propostas apresentadas para reintrodução dos moradores de rua ao convívio social estão, as práticas de esporte, cultura, lazer e artes. Monitores da Sempcas passarão informações para que estes moradores descubram alguma aptidão e com isso possam ter mais dignidade. A princípio os trabalhos serão divididos em dois horários; o primeiro com trabalhos de educação ambiental, trânsito, turístico e jardinagem. Para o segundo horário fica reservada a alfabetização.

durante a reunião foram sugeridas algumas forams de modificar a situação em que se encontram os moradores de rua, assim como criar ações estimulantes, promover a moradia, trabalho, convivência social e educação. "Existem aproximadamente 180 crianças de rua sem vínculo familiar, que vivem vagando pelas ruas da capital", ressalta o coordenador do núcleo dos Direitos Humanos, Edmilson Vasconcelos.

A Sempcas trabalhará com assistentes sociais, psicólogos e educadores de rua, que terão um papel fundamental, quando o Programa estiver em prática."O objetivo do Projeto é retirar as crianças da rua e dar dignidade, educação, lazer e proporcionar a eles bem estar", assegurou Neném Brêda, coordenadora de articulação da Sempcas.

A idéia do Projeto é a prática da educação para a vida, retirando esse moradores da rua. Para o coordenador do Programa, César Alves, é preciso uma análise mais profunda da real situação desses moradores, e o primeiro passo é uma Campanha para conscientizar a sociedade a não dar mais esmolas. "Essas pessoas precisam de uma oportunidade e a sociedade em que vivemos pode ajudar de diversas maneiras," disse.

O Projeto conta com a parceria da Sempcas, Igrejas de Maceió, Exército, Unicef, Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, Senai, Senac, Sesi, Sebrae, Defesa Civil, Ufal, CDL, além de diversas Empresas Privadas.

Fonte: Secom/Maceió

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações