Católicos lamentam morte de Monsenhor Odilon

Arquivo PessoalO religioso que enfrentava problemas de saúde, faleceu em sua residência, localizada no centro da cidade.

O religioso que enfrentava problemas de saúde, faleceu em sua residência, localizada no centro da cidade.

Morreu na madrugada deste sábado (05), em Palmeira dos Índios, aos 87 anos, Monsenhor Odilon Amador dos Santos.

O corpo do religioso é velado na Catedral Diocesana, no centro do município. Na manhã do domingo (06), uma missa de corpo presente será realizada às pelo Bispo Diocesano Dom Dulcêncio Fontes de Matos. O enterro está previsto para as 10h, ao lado da Catedral.

Trajetória

Natural de Pão de Açúcar, no sertão alagoano, padre Odilon (que, apesar de possuir o título de monsenhor, nunca gostou de utilizá-lo) ingressou na carreira eclesiástica quando adolescente. Foi ordenado sacerdote em 1955, aos 23 anos de idade. No mesmo ano, chegou em Palmeira dos Índios, onde colaborou com o então pároco da cidade, o monsenhor Francisco Xavier de Macedo, até o ano de falecimento, em 1963. A partir daí, o padre Odilon assumiu a paróquia, até 1978, quando afastou-se do ministério sacerdotal. Retornando à vida eclesiástica, reassumiu a paróquia em 1984, permanecendo em sua administração até 2012.

Nota
Em nota, ex-candidato ao governo do estado lamenta a morte. Leia na íntegra:

“O silêncio e a comoção das ruas traduzem os sentimentos de dor e saudade em nossos corações”

A morte do Monsenhor, Odilon Amador, ocorrida na manhã deste sábado (05) de dezembro, em Palmeira dos Índios é uma grande perda para a comunidade católica em Alagoas. Monsenhor, Odilon soube como ninguém viver na simplicidade, reunir amigos e dedicar sua vida ao sacerdócio. Não era somente um serve querido, mas amado pelos palmeirenses.

O silêncio e a comoção nas ruas traduzem os sentimentos de dor e saudade em nossos corações diante desta perda incomensurável. Somos aliviados pela fé em Deus e pela convicção de que os céus festejam, neste momento, a chegada de sua alma na casa do pai. Que Deus em sua infinidade bondade o acolha em sua morada eterna.   

Essa geração tem muito a agradecer os ensinamentos, pregações e o trabalho religioso desenvolvido pelo Monsenhor, Odilon, em nossas vidas. Resta-nos orar a Deus para que ele tenha o descanso merecido junto de Deus.  

Júlio Cézar.

Veja Mais

3 Comentários

  • Cid Carlos says:

    O Padre Odilon como gostava de ser chamado, assim como foi para muitos, também foi um dos meus grandes educadores.durante a minha fase de adolescente! Meus pêsames aos familiares deste grande sacerdote!

  • Fiquei muito triste,com a notícia sobre o falecimento do Pe. Odilon. Ele foi meu primeiro confessor e foi ele que me deu a minha Primeira Eucarístia,no dia 28 de Outubro de 1956.
    Eu,jamais esqueci esta dt.Ele era o Pe, das famílias :Lopes e Acioli. Meus pais ensinaram agente respeitar o Padre Odilon.
    Palmeira dos Ìndios está de luto,por essa grande perda.Más o SENHOR JESUS CRISTO,precisou dele no clero da eternidade.
    A saudade será eterna na minha vida.Más a lembrança do Pe. Odilon ficará comigo.Quantas missas assisti,qdo era apenas uma criança,que frequentava a catequese da Matriz de NOSSA SENHORA DO AMPARO, hj Catedral Diocesana. Vou carregar comigo a saudade, desse sacerdote muito querido,que atendia a todos,sem distinção de classes sociais…PADRE DESCANSE EM PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Palmeira dos Índios,perdeu um grande sacerdote.Ele foi meu primeiro confessor e ministrou a minha primeira EUCARÍSTIA.
    Fiquei com muita saudade.Vivi até os 09 anos em Palmeira dos Ìndios,más sempre assistia as missas calebradas por ele.DESCANSE EM PAZ PADRE ODILON,
    Que pena não poder ir ao seu sepultamento,más pedirei ao SENHOR JESUS CRISTO,que o receba em sua Glória e perdoe suas falhas cometidas aqui nesse planoSAUDADEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações