Luto: jornalista Miguel Torres morre aos 58 anos, em Maceió

Reprodução /Facebook

Miguel Torres

Morreu na tarde desta sexta-feira, 25, o jornalista e radialista, Miguel Torres. Ele tinha 58 anos e estava internado na UTI do Hospital Memorial Arthur Ramos, em decorrência de complicações de uma cirurgia para retirada de um tumor benigno no cérebro, contra o qual lutava há mais de 4 anos.

Miguel Torres era funcionário do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP) e atualmente desempenhava a função de editor do programa Cidade Alerta Alagoas, da TV Pajuçara. Um dos nomes mais conhecidos da comunicação alagoana, passou por diversos veículos e assessorias no estado, desempenhando as mais variadas funções: produtor, repórter, editor, apresentador etc.

O velório acontece nesta noite, no Memorial Parque Maceió, localizado no bairro Benedito Bentes. O sepultamento acontece no sábado (26), no mesmo local, a partir das 14h.

Miguel Torres era casado, pai de cinco filho e deixa dois netos.

O Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) emitiu nota na qual lamenta a morte do jornalista e destaca sua atuação na recente greve dos jornalistas, onde lutou pela manutenção do piso salarial da sua categoria. Confira a nota:

O Sindjornal vem com muito pesar lamentar a morte do saudoso jornalista Miguel Torres. Ele lutava pela vida após complicações pós-cirúrgicas, mas não resistiu. Miguel Torres é um exemplo a ser seguido pelas futuras gerações de jornalistas. Foi produtor, repórter, editor e apresentador nos principais veículos de Alagoas. Atualmente trabalhava como apresentador na TV Educativa e como produtor/editor na TV Pajuçara. Também atuava na Rádio Pajuçara, onde era locutor de programas esportivos, e em assessorias de comunicação.

Na recente greve dos jornalistas, Miguel Torres foi um dos símbolos de luta pelas melhorias para a categoria. Em seus discursos emocionou a todos e inspirou a classe a lutar pelos seus direitos, porque sempre fez isso durante sua linda trajetória no jornalismo Alagoano.

O Sindjornal lamenta a perda, presta solidariedade a família e deseja força nesse momento difícil, nos colocando a disposição para o que for necessário.

Miguel será um exemplo a ser lembrado pela eternidade.

A Federação Alagoana de Futebol também se pronunciou sobre a morte de Miguel Torres e anunciou que concederá 1 minuto de silêncio nas partidas desde fim de semana na final do Campeonato Alagoano da segunda divisão entre CSE e Zumbi e nas partidas do Campeonato Alagoano Sub-15 e Copa do Nordeste Sub-20. A entidade solicitará à CBF 1 minuto de silêncio na partida entre CSA e Corinthians na quarta-feira (30), no Estádio Rei Pelé.

Nós, do Alagoas24Horas, nos solidarizamos com a família e lamentamos a perda deste profissional ímpar que fez amigos e admiradores por onde passou.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações