Argel pede apoio da torcida e mantém fé inabalável do CSA ficar na elite

Ascom CSA

Nem a derrota do CSA para o Grêmio, por 2 a 1, quinta-feira à noite em Porto Alegre (RS), tirou a fé inabalável do técnico Argel Fucks de livrar o time alagoano do rebaixamento para a Série B. Ele tem sido a mola propulsora para manter a esperança no clube.

Inclusive, assim que desembarcou em Maceió, no final da tarde de sexta-feira ele convocou a torcida para ‘a decisão’ contra o Vasco neste domingo, às 19 horas, no estádio Rei Pelé pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Não vamos nos entregar, porque estamos bem vivos. Junto com a torcida nós precisamos fazer a lição de casa que é vencer o Vasco, num jogo de vida ou morte. A gente está jogando bem, incomodando times grandes, como fizemos com o Flamengo (derrota 1 a 0 no Maracanã) e agora com o Grêmio” – com a derrota sendo determinada por um gol contra aos 48 minutos do segundo tempo.

PONTUAR E NÃO FAZER CONTAS

O técnico ainda não sabe quantos pontos o CSA precisa somar, embora os estatísticos apontem para 45.

“Isso vai depender das próximas rodadas e vai mudando a cada jogo. O que precisamos é focar em fazer nossa obrigação, que é vencer em casa e pontuar ao máximo” reforça Argel, tendo em vista que o CSA está em 18.º lugar com 29 pontos, cinco atrás de Cruzeiro e Fluminense, com 33, e que seguem fora da zona de degola.

BAIXAS E VOLTAS

Para montar o time, o técnico já sabe que não vai contar com o atacante Bruno Alves suspenso. Por outro lado, vai ter as voltas do zagueiro Luciano Castan e do volante Dawhan, que tem atuado na lateral-direita e pode ocupar a vaga de Celsinho.

Na lateral-esquerda Carlinhos também deve voltar no lugar de Euller, além disso, o polivalente Apodi e o meia Jonathan Gómez devem voltar à titularidade. Eles foram poupados no Sul, ficando no banco, para evitar um maior destaque físico.

BOAS OPÇÕES

Um forte indício de que o foco principal seria mesmo buscar a vitória diante do Vasco. Héctor Bustamante corre por fora por uma vaga no ataque, o que mostra também que o técnico tem várias opções para manter vivo o sonho de permanência na Série A.

O CSA deve jogar com: João Carlos; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; João Vitor e Nilton; Warley, Jonathan Gómez e Apodi; Ricardo Bueno.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *