Lar Santo Antônio de Pádua pede ajuda após redução de doações durante pandemia de coronavírus

Instagram/Lar Santo Antônio de Pádua

O Lar Santo Antônio de Pádua, que cuida e acolhe pessoas em situação de abandono, teve as doações reduzidas desde o início da pandemia do novo coronavírus. Diante da situação, eles pedem ajudar da população alagoana para manter os quase 100 assistidos.

De acordo com informações da voluntária Jaqueline Kelly, com redução de doações, os moradores da instituição de caridade estão almoçando apenas arroz e feijão já que não há carne há uma semana.

“A gente está pedindo leite, maisena e mistura. Temos um fornecedor, um doador, que tem um restaurante, mas infelizmente teve que fechar o estabelecimento e estamos sem mistura há uma semana. Então, eles estão comendo apenas arroz, macarrão, feijão. Não têm ovos, não tem salame, não tem carne, não tem frango. A gente faz um apelo para que as pessoas ajudem, pois a situação não está nada fácil”, contou a voluntária à TV Ponta Verde.

O Lar Santo Antônio de Pádua – que fica no Conjunto Village Campestre II, parte alta de Maceió – é administrado pelo Frei José e sobrevive há mais de 20 anos apenas de doações. Atualmente, o Lar cuida de 98 assistidos. Destes, 60 são idosos e fazem parte do grupo de risco do coronavírus.

O morador mais velho do local é o idoso Moisés Alvim, de 76 anos, que se diz preocupado com o surto da Covid-19 em todo o mundo. “Eu estou preocupado sim. Estou vendo pela TV que está matando muitas pessoas. Quem não se preocupa com isto, né?”, disse.

Aqueles que desejam ajudar a instituição de caridade podem entrar em contato por meio dos telefones 99909.7447 ou 3378.7415.

O Lar avisa ainda que não faz trabalho porta a porta. Caso isto aconteça, trata-se de golpe.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *